Pagine

Clique no Player abaixo para parar a Rádio / Struca par fermar la ràdio

Clique para informações / Struca par informasion

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Parlando con ivo Zeni

 

Diferente das demais postagens essa vai em português porquê quero apresentar uma novidade. Ainda estamos em faze de teste mas esse vídeo tem legendas, acredito que não faremos legendas em todos os vídeos mas sempre que um vídeo tiver legenda assim como esse terá um aviso no canto inferior direito ainda no começo. Nosso canal está crescendo e estamos mantendo a frequência de pelo menos um vídeo por semana.

Logo abaixo do vídeo deixo a legenda em português do vídeo todo, ideal pra quem não entende talian.

 

 Texto da legenda:

Bom gente estou aqui hoje em Ronda Alta no norte do Rio Grande do Sul , estou aqui na Linha Divisória junto com Ivo Zeni que trabalhei um tempo junto , que ele faz programa TALIAN em rádio fala muito bem em TALIAN , e não só por falar bem mas ele tem muitas histórias é um grande historiador , um conhecedor das histórias de imigração .

Tudo certo Ivo? Eu estou bem, e você também? É um grande prazer receber você você aqui ,eu não estava esperando , você sabe que nesses momentos dói até o coração de voltar um pouco atrás e contar a história dos nossos pais. É uma história que a gente conta com o coração né Ivo, mas vamos começar falando. Como vocês vieram parar aqui na Linha Divisória? 

Bom, se a gente for analisar existe toda uma sequência , porque desde os avós e bisavós, eu me lembro bem da história dos nossos bisavós quando vieram da Itália Meu Deus Jaciano. Existem parentes por parte de minha mãe que se empurravam para entrar no navio  para sair da Itália e vir para a América , eles não faziam ideia do que era América , mas os seus sonhos era de vir para cá porque diziam que lá tinha terra o que que tinha terra né.

Uma irmã do meu avô morreu na estrada. Da parte do pai da minha mãe eles vieram em três Irmãos , então cada um pegou um rumo e foram se ajeitando foram se fixando, cada um com seu jeito mas imagina na época como era difícil porque hoje se você for ver , você precisa comer bem você precisa descansar você precisa ter uma vida saudável , mas como que viviam naquela época? Bom! Depois de 3 meses que estavam no mato minha bisavó morreu no mato , onde você levaria? Em Porto Alegre? Pegar o Rio Caí e voltar muitos km? Não! O bisavô já tinha três filhinhos já , o que que ele precisou fazer? Enterrou ali mesmo ao lado de uma casinha que ele tinha no meio do mato. Então imagina ele as três crianças pequenas quanta tristeza sair de lá da Itália e vir aqui se encontrar no meio do mato Aconteceu o quê? Dentro de seis meses ele também morreu de tanta tristeza e sentimento , não tinha o que dar de comer para as crianças então os três irmãos dele dividiram as crianças cada um cuidava de uma , e o meu avô era um dos três filhos um deles que depois casou em Monte Belo-RS , no centro de Monte Belo onde eles foram criados , meu nome no casou lá e teve a oportunidade de Comprar um pedaço de terra porque ele não ganhou, a terra era do seu pai , então ele comprou essa colônia, ele e a vó pagavam essa terra , e se precisava criar um porco o que ele fazia? Precisava amontoar pedras, fazer uma mangueira, colocar o porco dentro, e tinha uma porca de cria ele colocava dentro, colocavam uma vaca, os animais eram trancados assim eles fizeram assim a vida dele, criaram uma família de 12 filhos que depois se espalharam pelo Rio Grande do Sul. Mas os sofrimentos eram tantos.

Do lado do meu pai  , eram de etnia mista porquê naquele tempo existia o Tirol da Itália , que se não estou enganado fica próximo Áustria , era um território muito disputado entre Alemanha e Itália. Então o meu avô era italiano e minha avó era austríaca , só falava em alemão , então compreender-se na família e se entender aqui, eles também criaram seus filhos, então lá teve filhos que predominaram a língua alemã e outros que predominaram na língua italiana , então eu sou um desses um dos últimos da geração que acabou praticando e hoje falo a língua Talian. Então o que fazia os meus pais? Conforme eles ganhavam dinheiro eles vinham comprando Terra mais perto, então eles vinham para Passo Fundo, Carazinho, Sarandi, para Rondinha,  Ronda Alta que estamos hoje , e assim sucessivamente eles iam de município em município , aqueles que não tinham nada por exemplo, falavam, ah fala com o pai vamos comprar terra , mas a minha descendência vieram com os mais miseráveis de lá. Quando se era jovem nós pedimos para o pai quando a gente veio lá de Garibaldi-RS , pedimos para vir até o grande Sarandi-RS, mas grande Sarandi se for ver hoje foi dividido em 22 municípios , mas enfim quando eles vieram aqui o município de, como que dizia o mesmo, era Povoado de Águas da Rondinha 12º distrito de Passo Fundo-RS naquele tempo , Então imagina, Eles vieram com o quê? Sem nada , com alguns panos velhos e muita vontade de encontrar riquezas em algum lugar.

E nós estamos aqui, o meu copinho já meio vazio , porque é um vinho bom. Ivo Zeni, então você faz vinho, faz salame, você faz tudo o que antigamente era feito e hoje você não encontra mais se não for no mercado, produtos industrializados.

 Correto Jaciano, você sabe que desde o tempo dos primeiros Imigrantes, como eu te dizia antes em outro momento , cada família precisava encontrar sustento na própria família , e como a gente vinha praticando todas as coisas da casa , era preciso encontrar uma maneira de fazer as coisas que durassem , veja bem, era preciso fazer o queijo que durasse, a chimia que também durasse , o açúcar porque dura, o salame, era preciso fazer o salame para durar tempo Fazer bem feito para durar e não perder, porque era uma coisa preciosa e se você perdesse te faltaria dentro de casa, e como o vinho , o vinho é uma questão primordial que faz parte da vida é Sagrada né? Por exemplo, se você ver dentro da própria igreja veja, o que tem de sagrado? Existe o pão, o vinho, a ovelha. Mas o vinho como tradição se aprende a do avô , do pai, mas todos têm referência do seu avô do seu bisavô , como ele veio da Itália, como  trabalhar com parreiras , como você pode às parreiras, como você cuida delas , como você faz, a maneira correta de fazer um vinho bom , um vinho que te dá vida, um vinho que tu dá gosto prazer de beber. Os salames? Salames também, precisa ter uma carne boa, em ordem, precisa ter delicadeza , a copa também, a copa é preciso ter cuidado , tempo de maturação, tempo para fazer os, o tipo da carne que você pega do porco.

Mas a melhor profissão é quando você aprender do pai, da mãe, do avô, do bisavô , porque ele tem uma história, uma descendência de poder fazer aqueles gêneros com qualità.

Bom gente, Já começamos com vinho branco agora estamos com vinho tinto , com salame, a festa está completa , terminamos esse vídeo, Ivo estou muito feliz de coração de outra vez poder reencontrá-lo , falar com o senhor e ouvir essas lindas histórias que tenho certeza que todos gostaram.

Jaciano te agradeço, e nunca imaginei de poder participar , repassar um pouquinho daquilo que a gente conhece , se fosse falar tudo aquilo que a gente tem no coração precisaria uma semana, duas ou até mais , mas agradeço Jaciano. Tchau. Adeus 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.