Pagine

Clique no Player abaixo para parar a Rádio / Struca par fermar la ràdio

Clique para informações / Struca par informasion

segunda-feira, 11 de outubro de 2021

Ladaigne dén n'quai ròbe chè sa fàa è sa dizia an bèrgamasc - Elaine Maccali Girotto

Para baixar o áudio dessa ladainha, clique aqui.

Para ouvir a ladainha clique no player abaixo depois de "pausar" a rádio on line.



Ladaigne dén n'quai ròbe chè sa fàa è sa dizia an bèrgamasc

Bergamasco

A totc oter que ma scultì, va mande an bazì;
Ma chè bèl chè ta sé, me sul d'èdèdet sto bé;
Suna la urègia mansina, ergü iè adre què i ma lümina;
N'dela cà dèn talià, gnianca s'lè fèsta, pol mia mancà la pulènta e gnianca la minèstra;
Portazó dò o trè spasete, què ta dó na branca de galète;
Quanta ta éh a fà i tò büzon, tosö l'niòc è pàra det i manzöi;
Metzó la trabàcula per vèt sè ta ciapet anquai bestiöi, per mia maià ndumá amò sul fazöi;
Tciapa endèl caretù l'cadinù è ütem a tecavià l'pignatù, chè dapo fon i gratù;
Cata sö chèi stràs lé è metèi n'dèn cantú;
Tossö l'grampinho dèi caèi, é vé a ütam a netà i büdéi;
Cor svèlta, chè stomia tant bé, ma fà mal l'có è par n'fina chè efò i sarvèi;
Vezó n'cantina, portaché na curtelina, per taiaga l'còl ala galina;
Ndumá tuca leasö a cantagai perchè emia l'latero è tuca fà l'furmai;
Diga ala stcièta, qlchè la àghe mia a d'giügà ensó la carèta, chè fa frètc, è la mètesö la berèta;
Tciapa la cassina, tirafò scòlo, per mia nda fò denssima la puina é portighèl al vedèl n'dèl paiólo;
Com sö scusal, lá mama ala matina, la fassö i lètc è la làa l'bucal;
Nsela l'caal, co l'cual, tossö la capa perchè esö l'tempural;
Stamia sota le grundane è va mia nsèma chèi chè àh a putane;
Compra n'méter dè voltomundo per fà n'sutanì chè guènè amò sul n'tuchelì;
Vá a taisö na brasada dé ganasì, per tràga det ai ruitì;
Tciàma i cagnì, porta la trucheza, per càaga i spì dè i rispurchì;
Vá a dàga de maià ai pulastrèi e vé a ütam a fandà la möla, per mulà i mesurèi;
Fà mia burdèl, chè l'tò fredèl lè bütazó, co l'mal de détc;
Adès son contétc perchè ocór mia pö càa i carétc;
Làes i pé ndèl suèt è suguèi co n'strasèt;
Quanta ghè le ròbe nète l'pà, i outre ròbe se le fà cumè l'dà;
Chè brao chè ta se stat a scultan, isé tà mparat a parlà n'talià;
Go scriìt n'pó dè paròle, go lüminat tante ròbe, per mia smentegàle;
Grassie a tötc chèi chè i mà scultat, a Dio go bèla dumandat chè l'và üte ngrant tant.

Ladainha de algumas coisas que se fazie e se falava em bergamasco

Português


A todos Vocês que me escutam, mando um beijo;
Mas que bonito que você è, eu só de te ver, fico bem;
 
Desperta a orelha esquerda, alguém está falando de mim;
Na casa de um talian, nem se é domingo(festa), não pode faltar a polenta e nem sopa;
Leva pra baixo duas ou três esponjas, que eu te dou um punhado de amendoim;
Quando você vai no banheiro, leva junto o sabugo e toca dentro(fecha) os terneiros;
Coloca a Gaiola para ver se pegas alguns bichos, para amanhã não ter que comer ainda só feijão;
Pega no carretão, o correntão e me ajuda a pendurar o panelão, que depois fazemos os toresmos;
Ajunta esses panos ali e coloca num canto;
Leva junto o grampinho dos cabelos e vem me ajudar a limpar as tripas;
Corre ligeiro, que eu não estou bem, me dói a cabeça e parece que vem fora os tímpanos (cérebro);
Vem no porão, leva aqui uma faquinha, pra cortar o pescoço da galinha;
Amanhã precisa levantar ao cantar dos galos, porque não vem o leiteiro e tem que fazer o queijo;
Diz para a menina  não ir brincar encima da carroça, que è frio e ela coloque(veste) a tôca;
Pega a concha, tira o soro, pra não derramar por cima a coalhada e leva para o terneiro no paiol(galpão);
Usando o avental, a mãe de manhã, arruma as camas e lava o penico;
Prepara o cavalo, com o aparamento, leva a capa, porque está vindo o temporal;
Não fica embaixo das goteiras e não vai junto com quem vai nas prostitutas (zona);
Compra um metro de tecido(volta ao mundo) para fazer uma saia de baixo, que tem ainda só um pedacinho;
Vai cortar um feixe de dente de burro(pasto) para jogar dentro para os porquinhos;
Chama os cachorros, leva a torquês para arrancar os espinhos de ouriço;
Vai dar comida para os frangos e vem me ajudar a rodar o rebolo, para afiar as foicinhas;
Não faz barulho, que o teu irmão está deitado com dor de dentes;
Agora somos contentes, porque não precisa mais arrancar as macegas;
Lava os pés na gamela e seca-os com um pano;
Quando tem as roupas limpas e o pão, as outras coisas se faz como dá;
Que querido(bacana), que você foi, por ter me escutado, assim você aprende a falar em talian;
 
Eu escrevi um pouco de palavras, falei de muitas coisas, para não esquecê-las
Obrigado a todos àqueles que me escutaram, a Deus eu ja pedi, que Ele vos ajude muito(bastante).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.