Pagine

Clique para entrar

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

TALIAN..O que é Talian? Uma língua ou um dialeto? Qual a diferença entre Talian, Italiano e Dialeto Vêneto?

Talian! dialeto ou língua?Qual é a diferença entra TALIAN, ITALIANO, DIALETO VENETO?Onde se fala o TALIAN?

Depois de ler isso caso se interesse e queira aprender falar TALIAN, clique aqui.

Essas são as perguntas que sempre surgem quando se fala em "Talian".

ITALIANO OU ITALIANO GRAMATICAL:

Italiano(chamado assim na Itália) é a língua oficial da Itália nos dias de hoje é originado do dialeto TOSCANO, principalmente aquele falado em Florença, mas nem sempre foi assim, antes da unificação da Itália( de 1859 a 1870) o país falava diversos dialetos, cada província falava um dialeto diferente e dentro da própria província o dialeto se subdividia formando assim vários outros "subdialetos". Segundo estatísticas antes da unificação apenas 10% ou menos da população falava o Dialeto Toscano, mas começou a ganhar prestigio depois de ser divulgado através dos livros do famoso escritor Dante Alighieri.

DIALETO VÊNETO OU VENESSIANO:

O dialeto vêneto era um dos dialetos falados na Itália antes da unificação, como o próprio nome diz esse é o dialeto de Veneza e também boa parte do norte da Itália, assim como outros dialetos apesar de não ter o status de língua e não poder ser usado em documentos oficiais ainda é falado entre os populares, na roda de amigos, em casa.
Mas teve seus dias de glória sobretudo nos tempos da Sereníssima República de Veneza, textos mais antigos escritos neste dialeto datam meados do século XIII.
O dialeto vêneto é falado na região norte da Itália, na Croácia, Eslovênia, no México em Chipilo e No Brasil na região sul e em São Paulo porém no Brasil ele sofreu transformação e é chamado de "Talian"

TALIAN:

O nosso Talian falado principalmente no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, mas também em alguns pontos de São Paulo e Espirito Santo é originado cerca de 90% do Dialeto Vêneto, e os outros cerca de 10% é uma mistura de outros dialetos do norte da Itália e o português. Na America ele só é falado no Brasil e em Chipilo(dialeto Chipileño) no México.

Agora quero aproveitar alguns comentários de leitores do blog e pessoas importantes no mundo do TALIAN para falar mais sobre esse fenômeno único no mundo.

O que estamos fazendo hoje para manter e promover o Talian?

O reconhecimento do Talian  como Patrimônio Cultural Imaterial está sendo amplamente discutido nas reuniões do grupo de trabalho que estuda a criação do Livro de Registro das Línguas Brasileiras, coordenado pelo Ministério da Cultura. A expectativa é que o Talian seja uma das primeiras línguas inventariadas como referência cultural.

Em 2005, o deputado federal gaúcho Francisco Turra, a partir de um encaminhamento da Federação dos Vênetos do Rio Grande do Sul (FEVENETO), atendendo solicitação da Associação dos Difusores do Talian (ASSODITA), mobilizou-se no sentido de ver reconhecido o Talian, como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. No entanto, a impossibilidade legal do tombamento de línguas, ou seja, a ausência de um livro de registros específico para casos como este, inviabilizou a continuidade do processo.

O Rio Grande do Sul possui o talian como patrimônio linguístico aprovado oficialmente no estado, assim como o estado de Santa Catarina. O município de Serafina Corrêa também possui esta língua como co-oficial no município, ao lado do português.

Nedi Terezinha Locateli diz:
O Talian está em processo de reconhecimento como língua de referência cultural brasileira. Quando efetivamente for reconhecido, os municípios onde foi inventariado, serão comunicados pelo MinC porque - como bem cultural reconhecido - fará jus a ações de valorização e salvaguarda da parte do poder público, conforme legislação. O ensino do Talian - como uma ação de valorização - poderá ser tanto formal como informal. Mas terá que estar de acordo com o Plano de Salvaguarda que ainda não foi nem chamado para discussão porque o ato de assinatura do registro do Talian no Patrimônio Imaterial ainda não aconteceu. Tudo indica que acontecerá em novembro, num evento internacional.

Ivanir Signorini diz:
Para ser língua é preciso: 
1) Um povo que fala (somos mais de 500 mil e acho que até milhões que falamos TALIAN);
 2) Dicionários e obras escritas (O TALIAN possui);
 3) Uma gramática (O TALIAN possui); O reconhecimento oficial do Estado (Serafina Correa cooficializou e os Estados do RS e SC o reconhecem como patrimônio imaterial). Logo, o TALIAN é uma língua variante de vêneto.


Outros links relacionados ao Talian:



Caso tenha algo a mais para acrescentar ou discorda de algo comente abaixo desta postagem

5 comentários :

  1. Obrigado pras informações :) eu sou da Alemanha e talian me interessa muito :)

    ResponderExcluir
  2. Valeu "Anonimo" nós que agradecemos a visita e principalmente o comentário em nosso blog!!!!

    ResponderExcluir
  3. no interior do Espírito Santo não são poucos os lugares em que os moradores falam o Talian. Estima-se que cerca de 40% dos capixabas têm ascendência italiana (vêneta e trentina), e destes, a maioria com mais de 50 anos de idade ainda fala o dialeto herdado dos pais e avós. Há vilarejos inteiros de gente que só se comunica em dialeto. Mesmo na área metropolitana de Vitória há grupos de migrantes que vieram do interior que falam o dialeto em roda de amigos e pronunciam palavras de ordem sempre em dialeto ao invés de português. Cidades de pequeno porte (entre 10 e 20 mil habitantes), cuja população é majoritariamente italiana, possuem um percentual razoável de falantes do dialeto. Infelizmente não há nenhuma ação governamental no Espírito Santo para preservação desse patrimônio que, acredito, em uma geração se perderá por completo aqui.

    ResponderExcluir
  4. http://www.eshoje.jor.br/_conteudo/2015/09/noticias/noticias_de_interior/33994-distrito-de-alfredo-chaves-tem-a-maior-presenca-do-dialeto-veneto-do-es.html

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigado por comentarem em nosso blog, ainda essa semana quero colocar essa matéria que me enviaram no blog para todos os leitores ver, parabéns a colonização de Alfredo Chaves.

    ResponderExcluir

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.