Pagine

Clique para entrar

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Grande marco na história do TALIAN no Brasil aconteceu em Foz do Iguaçu-PR

 No dia 18 de novembro de 2014, na cidade de Foz do Iguaçu, o presidente da FIBRA, Dr. Paulo Massolini, recebeu, do Ministério da Cultura, o tão esperado Certificado - inédito - que reconhece a Língua Talian como Referência Cultural Brasileira.
 Isso significa que o Talian, a língua dos imigrantes pioneiros, foi tombado juntamente com outras duas línguas indigenas como patrimônio histórico nacional. É a coroação de um trabalho incansável que envolveu muitos nomes, capitaneados pelo Dr. Paulo Massolini, como o inesquecível Frei Rovílio Costa.
 O Governo do Estado do Rio Grande do Sul já havia oficializado o Talian em 2009, com a sanção da governadora Yeda Crusyus à Lei nº 13.178. Na esfera federal, o processo passou a tramitar em 2010, após o Presidente Lula ter assinado o decreto nº 7.387, instituindo o Inventário das Diversidades Linguísticas como instrumento de identificação, documentação, reconhecimento e valorização das línguas portadoras de referência à identidade, à ação e à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira, sob a gestão do Ministério da Cultura.

A lamentar que em toda área da imigração italiana no país, apenas a cidade de Serafina Corrêa tenha promulgado lei reconhecendo o Talian como língua co-oficial do município. A lamentar, mais ainda, que neste dia tão importante para a memória dos nossos imigrantes, nenhuma das duas mais importantes cidades da imigração no Estado, Bento Gonçalves e Caxias do Sul, tenham se feito representar em Foz do Iguaçu. Serafina Corrêa, claro, estava lá. Agora é esperar a realização do Fórum do Talian em Bento Gonçalves, para começarmos a recuperar este tempo todo que foi perdido.

Agora o talian é Referência Cultural Brasileira —um título que sinaliza o percurso contrário ao silêncio e traz a esperança de que a língua, em declínio nas últimas décadas, se salve da morte.

O documento foi a principal etapa de uma epopeia pelo reconhecimento. Começou em 2001, nove anos antes de o órgão criar o Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL). Entusiasta do talian, o escritor, poeta e hoje blogueiro em Erechim Honório Tonial, 88, descobriu que existia uma coisa chamada Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. Ouviu sobre isso no rádio, durante a Voz do Brasil — noticiário tornado obrigatório, ironicamente, pelo mesmo Vargas que tentou encolher a italianice dos descendentes. Então, por meio da Federação das Associações Ítalo-Brasileiras do Rio Grande do Sul (Fibra/RS), enviou um ofício ao Iphan, que acolheu o pedido e indicou o dialeto como objeto para o projeto-piloto de inventário, com um aporte de R$ 150 mil do Ministério da Cultura. A esperada cerimônia de condecoração aconteceu enfim em Foz do Iguaçu (PR), dia 18.

Para Paulo Massolini, presidente da Fibra, a oficialização do talian como idioma brasileiro — e primeira língua de imigração a ser reconhecida Patrimônio Imaterial do Brasil — abre precedente para que, finalmente, se reformule o programa de ensino das séries escolares iniciais. Atualmente, do primeiro ao quarto ano do Ensino Fundamental, os alunos têm aulas de italiano regular.

Por Jaciano Eccher, fontes consultadas, Blog de Ademir Bacca e IPOL.

4 comentários :

  1. Go la speransa de reincontrar-me com Frei Rovilio, e Paulo Massolini davanti San Piero.
    Vedaremo chi ze un busier o parnoico.. No ghe ocorre gnanca el psichiatra.

    ResponderExcluir
  2. Che onore, gaver qua nel nostro blog una persona importantìssima per el talian, per le nostre radize, per el futuro nostro, gran Honório Tonial.

    ResponderExcluir
  3. Ècolo..!!...La bèstia ze belche slevada su, adesso ghe ocor piantar i baletoni !!!

    Vui dirlo con questo dità che; il pedo ze stato belche fato, di adesso in vanti noantri taliani, ghe ocoremo ghenaver vergògna in facia, vardar i afari di tuti quei brai taliani come il frate Rovilio, Honorio tonial, Paulo Massolini i tra altri tanti che fin qua i ga svilupà questa òpera, i far lo stesso !

    Ghenavemo tanto par far; il laoro ga solche sconmissià !..Ricordé voaltri dei pusseroni che i fea una olta?!.Lora ciape la sapa,..il roncon,..la manara,...la badila i demo laorar tuti insieme !! Ze come Jesù Cristo ga ito una olta: il campo ze grando, ma i laoradori ze un fià !!
    Come ghe parla il brau Helio Oro dea rivista talian: avanti con la prossission !!

    Strucon i bon laoro par tuti noantri !
    Dirceu L. magri - Frederico Westphalen

    ResponderExcluir
  4. Grassie nantra volta Dirceu per tanti comenti che ga fato qua nel nostro blog!!!

    ResponderExcluir

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.