Pagine

Clique para entrar

sexta-feira, 16 de junho de 2017

A surpresa de hoje e de ontem escrito em duas linguás - Enviado por Jacir Grando



A SURPRESA DE ONTEM E DE HOJE

Erechim, sexta-feira, 3 de julho de 2015.

Jornal Bom Vista.

Art. De Egidio Lazzarotto

Antigamente nos surpreendíamos quando encontrávamos alguém na rua com um celular na mão. Hoje a surpresa é quando encontramos alguém na rua ou sentado em um banco da praça folhando um livro. Se hoje vemos um jovem sentado no banco da praça ele esta com celular conectado no facebook ou Whatsapp. Não são apenas os jovens. As pessoas entre 40 e 50 de idade, também embarcaram na carona da tecnologia do celular. Ate pouco tempo para quem circulava pela Avenida Mauricio Cardoso se via muita gente de todas as faixas etárias sentados lendo um jornal ou livro.

Não ha muito tempo atrás, nos surpreendíamos quando circulávamos pelas estradas do interior quando encontrávamos um automóvel novo. Nos dias atuais o que nos surpreende é quando encontramos um cavaleiro ou uma carroça puxada por cavalos. No passado para quem morava no interior a novidade era embarcar no carro e dar uma volta, e agora o sonho de qualquer criança é embarcar em um cavalo ou numa carroça puxada por animais.

Há pouco mais de uma década quando alguém viajava de avião era uma grande novidade para a maioria da população. Quando alguém de nossas relações de amizade falava que faria uma viagem de avião era um fato inusitado e nos surpreendia pela coragem. Sendo que hoje em dia viajar de avião virou rotina e ficamos surpresos quando alguém nos relata que fez uma viagem ate São Paulo ou Rio de Janeiro de ônibus. Para muitos quem faz viagens de turismo a novidade não é mais o avião, mas sim viajar de ônibus.

Para quem nasceu no interior de Viadutos-RS a 13 quilômetros da sede e 18 quilômetros de Marcelino ramos-RS a única maneira para se deslocar era no lombo de um cavalo, carroça ou em cima de uma carroceria de um caminhão que transportava produtos agrícola. Pensar que hoje dificilmente se encontra neste caminho um cavaleiro e menos ainda uma carroça. Não é apenas este tipo de transporte, mas é difícil encontrar nas estradas do interior um veiculo com mais de dez anos de uso. Portanto, o que nos surpreende nos dias de hoje é ver alguém folhando um livro no banco da praça, ou passeando de cavalo ou carroça.

Outra evolução incrível vem do meio rural. Há pouco mais de duas décadas entre a maioria dos pequenos e médios agricultores, os únicos equipamentos disponíveis eram o arado, a carroça e uma trilhadeira. Atualmente são maquinas equipadas com GPS e software com tecnologia tão avançada, capaz de medir a umidade do solo e ate a rentabilidade de cada vaca e cada matriz de suíno. A medição de terra era feita por corda ou trena e hoje sentado na sacada de uma residência consegue fazer uma medição de terra.









TRADUÇÃO PARA O TALIAN

Jacir Luiz grando

Sti ani in drio zera sorprendente quando se catavano via par là strada uno con un telefono selular in man. Ncoi là sorpresa ze quando catemo qualche duno via pal là strada o senta zo in te um banco de là piassa vardando um libro. Se ncoi vedemo un gioveno senta in tel banco da piassa el ze con el selular coneta in tel facebook o Watsapp. No ze mia sol i gioveni. Le persone de 40 o 50 ano de età, anca i ze imbarcai in te là tenicologia del celular. Fin poco tempo par quei che caminava in te là Avenida Mauricio Cardoso se vedea tanta gente de tute le età sentai drio leder un giornal o un libro.

A poco tempo in drio, zera sorprendente quando in te là strada de là colonia se vedea um auto novo. In tei giorni de ncoi là sorpresa ze quando catemo un a caval o sino uma careta tirada par um caval. Na volta par quei che stea in colonia là novità zera montar su in te un auto e dar una passiada, e adesso el insonio dei tosatei ze montar su in te um caval o montar su in te una careta tirada par una bestia.

A poco piu de una dècada quando qualche duno viaiea de avion gera una gran novità par là maioransa de là populassion. Quando qualche duno de nostra relassion de amisade parlava che fava un viaio de avion gera un acontessimento inusita e se sorprendea per el coraio. In tel giorno de ncoi viaiar de avion ga vira una rotina e restemo sorpresi quando qualche duno dise che gà fato un viaio fin a São Paulo o Rio de Janero com là linia. Par tanti che fa viaii de turismo là novità no ze piu el avion, ma si viaiar con là linia.

Par quei che ze nassesti in tel interior de Viadutos-RS a 13 chilometri de là cita e 18 chilometri de Marcelino Ramos-RS là unica maniera de locomoverse gera in te là schena de un caval, careta o insima de una carosseria de un camignon che transportea produti agricoli. Pensar che in tel giorno de ncoi là dificolta ze incontrare in ten questa strada uno a caval e manco ncora una careta. No ze mia solo questo tipo de transporte, ma le fadiga incontrare in tele strade de là colonia un auto com de piu de diese ani. Pero, o che sorprende in tei giorni de ncoi ze veder uno senta zo in tela piassa drio leder um libro, ndando in volta a caval o careta.

Nantra evolussion incrivele là vien de dea colonia. A poco piu de due dechede tra a maioria dei agricultori i unichi echipamenti disponível gera el arado, una careta e una machina de bater el produto. Adesso ze machine echipae con GPS e software con tenologia avansada, che mesura là umita de dea tera e fin là rentabilità de cada vaca e cada matris de porco. Là mesura dele tere gera fata con una corda o là trena e ncoi sentai in in tel coridor de dea casa i ze boni e fare là mesura de dea tera.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.