Pagine

Clique para entrar

RÁDIO AMICI DEL TALIAN NO AR

domingo, 28 de abril de 2019

Urussanga, retratos da memória - Por Prof. Gil Karlos Ferri


Urussanga, retratos da memória

Por prof. Gil Karlos Ferri

Do núcleo colonial fundado em 1878 ao dinamismo atual, o município de Urussanga passou por intensas transformações em sua paisagem ambiental e humana.
Neste artigo, confira algumas imagens repletas de memórias da terra dos Vales da Uva Goethe e Capital Catarinense do Bom Vinho.

Urussanga 1941
Vista parcial da Praça Anita Garibaldi e Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição (em fase final de construção).
Foto: Santos Felippe,1941.
Acervo: Jornal Panorama.


Urussanga anos 40
Avenida Presidente Vargas, com Praça Anita Garibaldi e Igreja Matriz ao fundo, em dia de festa em honra a Nossa Senhora da Conceição (08 de dezembro), padroeira do município. Década de 1940.
Acervo: Vicente de Bona Filho.


Urussanga - Religião e vinho
“Religião, uva, vinho e carvão constituem a essência da história do Rio Carvão. Barulho, sinos, fogos, alegria, gritos, pessoas gesticulando e falando alto, correria, chapéus para cima, chapéus para baixo, chapéus que voavam. É mais um 21 de novembro e alguém gritava: ‘Viva La Madonna Della Salute! Viva a nossa padroeira!!’. E os demais davam um grito forte e demorado ‘Viiiivaaaaa!!!’. Identifique aqui seu nono, seu bisnono, nesta foto de homens e vinho, construtores de alicerces. Da esquerda para a direita, de pé: (Nia), (Nia), Vergínio Scarabelot, João Trento, Luiz Cesconetto, (Nia), (Nia), José Tonet, João Spada, Severino Cesconetto; agachados: Bépi Ceron, Pedro Trento, Antônio Trento, Antônio Quagliotto, João Ceron, Antônio Cimolin. (Nia: Não identificado ainda).”
Foto: Rio Carvão, Urussanga, 1929.
Fonte: MAESTRELLI, S. R. Do parreiral à taça: o vinho através da história. Urussanga: EPAGRI, 2011. p. 336.


Urussanga - Família de Giuseppe de Bona Sartor & Emilia Tramontin
Família de Giuseppe de Bona Sartor & Emilia Tramontin, tradicional família de imigrantes italianos estabelecida na colônia Urussanga em 1880.
Em pé, da esquerda para a direita: Matteo, Domenico, Elizabetta, Domenica, Luiggi e Angelo. Sentados: Lucca, Giuseppe, Diamantina, Emilia, Amadeo, Joana e Maria.
Foto: Sant’Ana do Alto Rio Carvão, Urussanga, 1914.
Acervo: Claudia Maccari de Bona Sartor.



Urussanga anos 30
Igreja Matriz de Urussanga, década de 1930.
Acervo: Paróquia Nossa Senhora da Conceição. Urussanga, SC.


Urussanga - Tropa acampada na Praça
Tropas de Getúlio Vargas acampadas na Praça Anita Garibaldi, em Urussanga, durante o golpe do Estado Novo de 1937.
Acervo: Edson João Mariot.


Urussanga - Escola de Santana
Escola elementar de Santana do Alto Rio Carvão, década de 1950.
Acervo: Michelina de Bona Sartor Piovesan.
Pesquisa: Edson João Mariot.



Urussanga - Praça Anita Garibaldi
Praça Anita Garibaldi e centro de Urussanga, final da década de 1940.
Acervo: Jornal Panorama.


Urussanga - Carvão
Escavadeira Marion, utilizada a partir da década de 1950 na extração de carvão na região de Urussanga.
Acervo: Henrique Mariot.
Pesquisa: Edson João Mariot.


Urussanga - Verginio Maccari
Verginio Maccari (1920 - 2015), filho de Antonio Maccari e Angela Tonetto. Soldado da Força Expedicionária Brasileira, combateu o nazi-fascismo na Itália durante a II Guerra Mundial. Retornou ao Brasil e casou-se com Matilde Ceron, estabelecendo-se com a família em São Joaquim, na Serra Catarinense.
Foto: FEB, 1944.
Acervo: Jaime Maccari.

Urussanga - Claudia de Bona Sartor
Claudia de Bona Sartor, nascida em Santaninha, Urussanga, aos 14 de abril de 1933. Filha de Amadeo de Bona Sartor e Maria Antonietta Maccari. Na década de 1940, assim como muitos urussanguenses, subiu a serra, estabelecendo-se e formando família no município de Anita Garibaldi. Destaca-se por sua dedicação comunitária, religiosa e social.
Acervo: Claudia de Bona Sartor.


Urussanga - Rosina Maccari Gastaldon
“Ora estimulante, ora tranquilizante, o vinho é a fonte da eterna juventude. Em Urussanga, mais precisamente na localidade de Santaninha do Alto Rio Carvão, Rosina Maccari Gastaldon, de 104 anos, tece elogios ao vinho. Imagine você que pesquisas futuras poderão confirmar que o vinho também emagrece. Que corrida às pipas!”
Fonte: MAESTRELLI, S. R. Do parreiral à taça: o vinho através da história. Urussanga: EPAGRI, 2011. p. 68-69.
Imagem: Diário Catarinense, 29 de fevereiro de 2009.  
 

Urussanga - Linha Rio Maior
Placa em homenagem aos pioneiros imigrantes italianos, que se instalaram na localidade de Linha Rio Maior, a partir de 1878.
Foto: Henry Goulart, 2017.


Urussanga - Capela De Santaninha
A primeira capela de Sant’Ana do Alto Rio Carvão foi construída em madeira, em 1898. A imagem da santa foi doada por Giuseppe de Bona Sartor, que assumiu a função de capelão por diversos anos. No local também eram ministradas as aulas para as crianças da comunidade. Por volta de 1940 foi iniciada a construção da atual igreja (foto), sendo a obra concluída em 12 de dezembro de 1948.
Foto: Mariana de Lorensi, 2016.


Urussanga - Passado Presente
Atualmente, da mesma forma que seus parreirais de uva Goethe, Urussanga continua a render bons frutos. “La Benedetta”, como é carinhosamente chamada, mantém viva a memória daqueles que contribuíram para tornar essa terra uma das mais promissoras do Estado de Santa Catarina.
Foto: Luiz Carlos Bora, 2017.



2 comentários :

  1. Excelente retrato da história dos nossos antepassados. Parabéns pela iniciativa!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Gil pelo excelente trabalho de resgate de nossas origens, principalmente em tempos como o de hoje, que muitos não sabem nem quem são netos.

    ResponderExcluir

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.

txt

google.com, pub-2838464224155337, DIRECT, f08c47fec0942fa0