Pagine

Clique para entrar

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Na bandiera, na léngoa, na storia (Ino del Popolo Veneto)


                                                           Diaeto Vênessian (original)


Na bandiera, na léngoa, na storia
Le ne dà siviltà, forsa e gloria (e gloria!)
E ’l futuro splendor le tien alto
Del gran pòpolo fiol de San Marco (San Marco!) 

Na nasion, un cor solo, na vóxe
Cei e veci, toxati e tóxe
Che ’ntel cor i conserva ’l Leon
No i se ciama mai vinti,
I fa sù i fondaminti
De un nóvo doman.

Ne dà lustro ’ntel móndo la nostra onestà
E la voja de far e de dare na man.
Fen fiorire la tera dai mónti al mar
Defendémo la paxe e la libartà

Tuti insieme co un solo cuor
Tuti insieme na sola Nasion
Rento el cor conservémo el Leon
No sarémo mai vinti,
Fon sù i fondaminti
De un nóvo doman.

Viva! Viva! Viva! Libartà!
Senpre! Senpre! Senpre! Libartà!
Par tèra, par mar: San Marco!

                                                          Tradução para português

Uma bandeira, uma língua uma história
Lhes da civilidade, força e glória
E o futuro esplendor o tens alto
Do grande povo filho de São Marcos.

Uma nação com um só coração, uma só voz
Pequenos, velhos moços e moças
Que no coração conservam o leão
Não são mais somente vinte(20)
Fazem seus fundamentos
De um novo amanhã.

Da brilho ao mundo nossa honestidade
A vontade de fazer, de dar uma mão
Faz florescer a terra dos montes ao mar
defendemos a paz e a liberdade

Todos juntos com um só coração
Todos juntos, uma só nação
Dentro do coração conservamos o leão
Não seremos mais vinte
Faremos os fundamento
De um novo amanhã.

Viva! Viva! Viva! Liberdade!
Sempre! Sempre! Sempre! Liberdade!
Por terra, por mar: São Marcos.

                                            Traduzione per l'italiano

Una bandiera, una lingua una storia 
Loro civiltà, la forza e la gloria 
E il futuro splendore hanno alto 
Figlio del grande popolo di San Marco. 

Una nazione con un solo cuore, una sola voce 
Piccoli, vecchi, ragazzi e ragazze 
Che mantengono nel cuore il leone 
Non sono più solo venti (20) 
Rendere le sue fondamenti 
Di un nuovo domani. 

Luminosità del mondo la nostra onestà 
La volontà di fare, di dare una mano 
Fa fiorire la terra delle colline al mare 
difendere la pace e la libertà 

Insieme con un solo cuore 
Tutti insieme, una nazione 
All'interno del cuore rimane il leone 
Non siamo più solo venti 
Faremo il fondamento 
Di un nuovo domani. 

Viva! Viva! Viva! Libertà! 
Sempre! Sempre! Sempre! Libertà! 
Via terra, via mare: San Marcos.

Traduções/Traduzione: Jaciano Eccher.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.