Pagine

Clique para entrar

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Difusion del idioma TALIAN - Per Ademar Lizot

Leon Véneto, clique na imagem para saber
Tante volte go scrito che ´l nostro idioma materno, ze el idioma de nostra ànima e nostro cuor, parvia che lo gavemo ciucià de le tete de nostre mame. Peso mi che`l talian ze el idioma co una de le più bele sonorità del mondo. Voi dir che sempre che son drio parlar in talian, l`e parole me vien del cuor e quando scolto parlar in talian, scolto co le rece d'ànima.

Sempre digo e mai con orgóglio, ma si con satisfassion, che mio pupà e mama, sempre í parlea in talian, anca quando i ze vignesti de star nela cità. Í zera gente co poco Stùdio, però co na granda sensibilità, così i savea che par menar avanti la nostra tradission, nostra identità, bisognea salvar la nostra léngoa materna. Bisogna dir che`l nostro idioma par rivar ai di de ncoi, el ga tribulà, í nostri antenati lo ga alsa sú con sudori e sàngoe e tanto coràio e cosi í ga salvà la léngoa e la identità in te questo paese de adossion. Nei ani quaranta del sècolo scorso se andea in presion par parlar in talian e questa ze stato una de le piú grande stupidità del goerno de questo paese.

Sti ani, no fa mia tanto tempo cosi, tanti dela nostra gente dessendente dei taliani-véneti, soratuto che´i più gióveni, noi volea mea parlar e gnanca sentir che se parlasse in talian, parvia che´i gavea vergogna e dopo co so supèrbia i disea che´l talian l´era la léngoa de ignorante, sensa gnancaun doperamento. Quando i parlea cosi, me vignea sú le fumane, magari bisogna passiensa e anca perdonarli, parvia che´i nó se ga mia nicorti che quando í parlea cosi í zera drio pestar in so identità e anca í fea el pecà de sbregar la stòria dei so genitore e soratudo in che´l s-ciantin í dea un testimónio de la so ignoransa e imbessilità. A queste persone bisogna dirghe sempre parolete drite e s-cierte, par dirghe de la stòria e esémpio de vita de nostri antenati, che nó í ga mai asa li de parlar la so léngoa materna e dopo par farghe ciaro ntei sarvei, bisogna dirghe che´l idioma talian el ga so origene nel dialeto véneto, con de più de mila ani de eta, el primo scrito in veneto “indovinello veroneze”, el ga la data del secolo VII e dopo nel trascorso de so stòria, scritori co la significassion de Galileu Galilei e Giacomo Casanova, í ga scrito in véneto e nel sècolo XX, co´l scritor più importante de la léngoa véneta, el Vicentin Luigi Menegollo, che ga scrito “Libera nos a malo”, un capo laoro considerata come una de le composission più importante del sècolo. Par finirla bisogna dirghe:..

-Vardé tosi de mai smentegarse che le persone che de la so gente nó ga mia orgólio, gnanca rispeto, i ga de èssere par sempre persone disgrassiate.

Mi go adotà una tàtica, sémplisse par la divusion del talian, prima qua rento dea me casa, co me fémena sempre parlo in talian, parché così nostri fioi e soratuto i nepoteni, scomìnsia a impar e a capir che questa ze la nostra léngoa predileta, par dir le parole de dolcesa, suavità e felissità e depi che´i impara, depi í ga orgólio de so orìgene, de so radise, de nostra identità, anca così í sa dandove í ze vignesti, lora í pensa cosi... Me nono l`é talian, el pupà anca, lora mi son talian...Talian-Brasilian. Dopo quando andemo al comèrsio, al ristorante o in viàio, mi e me fémena, parlemo in talian co la vose forte, così altre persone ghe toca scoltar e cognosser el nostro parlar. Tante volte i me domanda se son drio parlar el talian formale d`Itália, alora ghe digo che nó e che el talian che son drio parlar ze un idioma qua del nostro paese de nassità, che lo gavemo eredità dei nostri antenati.

El mèio de tuto, che me fa vegner un sgrissolon de felissità nel cuor, ze quando scolto un tossatel parlando in nostra léngoa materna, parche la ose dei tossatei ze la ose dei angeleti e in che´l s-ciantin go el testimónio che´l talian dei nostri noni e bisnoni, no´l va sparir mai più.

Ademar R. Lizot.



Difusão do idioma Talian

Tantas vezes já escrevi que o nosso idioma materno, é a língua da nossa alma e do coração, porque o sugamos do peito de nossas mães. Acho que o Talian é também o idioma com uma das mais belas sonoridades do mundo. Quero dizer que sempre que falo na língua materna, as palavras me saem do coração e quando escuto a sua pronuncia, é sempre com alma.

Sempre digo, não com orgulho, mas sim com satisfação, que meus pais sempre falaram em talian e também quando vieram residir na cidade grande. Embora fossem pessoas de pouco estudo, possuíam uma grande sensibilidade e sabiam que para salvar a sua identidade, era necessário salvar a sua língua materna. É necessário salientar que o nosso idioma para chegar aos dias de hoje, passou por muitas tribulações, os nossos antepassados o conduziram com suor e sangue e coragem para salvar seu falar e sua identidade, neste país de adoção. Nos anos quarenta do século passado, foram presos por falar sua língua materna e esta foi uma grande estupidez do governo da época.

Alguns anos atrás, não faz tanto tempo assim, muitos da nossa gente descendente de Italianos-vénetos, principalmente os mais jovens, não queriam falar em talian e nem escutar quando falávamos neste idioma, pois tinham vergonha e depois com arrogância, diziam que esta era uma língua de ignorantes e sem serventia. Quando eu presenciava estas atitudes ficava furioso, mas em seguida os perdoava, porque eles não sabiam o que estavam dizendo, não percebiam que estavam pisando em sua identidade e rasgando a história de seus antepassados e ao mesmo tempo dando um testemunho de sua ignorância e imbecilidade. Assim a estas pessoas é necessário dizer sempre palavras justas e certas, para que elas entendam a história e exemplo de vida de seus antepassados, que jamais deixaram de falar seu idioma. Depois para clarear-lhes a memória devemos explicar-lhes que o nosso idioma materno é originário do dialeto Véneto o qual já possuem mais de mil anos de idade. O primeiro escrito é datado do século VII com o texto;..”Indovinello Veronese”. Depois no transcurso de sua história, escritores e personalidades da significação de Galileu Galilei e Giacomo Casanova escreveram no idioma Véneto e no século XX com o mais importante escritor do idioma, o vicentino Luigi Meneghello que entre tantos textos escreveu também “Libera nos a malo”, uma obra-prima. Assim para essas pessoas que ainda tem alguma vergonha de suas origens, eu sempre digo que elas jamais esqueçam que quem dos seus não puxa a raça, não passa de um desgraçado.

Eu adotei uma tática para a difusão do talian, até bem simples, primeiro dentro de minha morada, com minha esposa, sempre procuro falar em talian, porque assim nossos filhos e netos, começam a apreender também e a entender que esta é a nossa língua predileta, quando falamos com serenidade e assim terão orgulho de suas origens, de sua identidade. Eles pensarão assim:..Meu nono é de origem italiana, meu pai também, logo eu sou de origem italiana, sou um italiano-brasileiro.


O melhor momento em que até sinto felicidade no coração, é quando ouço uma criança falando no idioma de meus avós, porque a voz de uma criança é a voz de um anjo e ali naquele instante eu tenho a certeza que o nosso idioma não perecera jamais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.