Pagine

Clique para entrar

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Salsa Obrera (Tempo de vacche magre) - música

Para ver letra e tradução de outras músicas, clique aqui
Para baixar essa música, clique aqui.

Italiano

In questi tempi di vacche magre ho la fortuna di lavorare
In una fabbrica che è una famiglia e il mio padrone è come un padre per me
In tanti cercano un lavoro sicuro ma che fortuna io l'ho trovato
Dopo una vita di precariato lavoro nero sono arrivato

Ma il mio padrone non è contento dice che sono troppo lento
Che se non cambierò qualcosa così non và.
E' vero merito una punizione sono svogliato signor padrone
Non vado mai oltre il mio orario non faccio neanche uno straordinario
Allora merito una punizione mi sono iscritto al sindacato
E mi interesso dei miei diritti e qualche volta ho pure scioperato.
E' colpa mia se la produzione non ha raggiunto obbiettivi elevati
I grossi risultati che ci eravamo prefigurati.

Mi scusi tanto signor padrone che nella testa c'ho troppi grilli
Non son capace di stare sotto per quattro soldi che lei mi dà
Non son capace di essere schiavo dei vostri tempi di produzione
Non so cos'è la sottomissione la mia è una specie in via d'estinzione
Son dispiaciuto di non piacerle di essere fuori dalle sue grazie
Conosco cose molto più importanti come ad esempio la dignità.

Certo volevo un lavoro vero ma non avevo certo messo in conto
Di aver paura di parlare di aver terrore se devo pisciare
Cosi le dico arrivederci di lei son meglio di sicuro i porci
Io preferisco vender cara la pelle ma continuare a guardare le stelle
Arrivederci signor padrone se meglio crede imprenditore
Io preferisco rischiare il futuro che regalarti anche il mio culo .

Português

Nestes tempos de vacas magras, tenho a sorte de trabalhar
Em uma fábrica que é uma família  e meu patrão é como um pai para mim
Muitos procuram um emprego seguro, mas, felizmente, eu encontrei
Depois de uma vida de trabalho precário, trabalho negro eu cheguei.

Mas meu chefe não está feliz, diz que sou muito lento
Que se eu não mudar algo não vai.
Realmente mereço uma punição, sou apático senhor patrão
Eu nunca faço mais que meu tempo, não fiz sequer uma hora extra
Então mereço uma punição, me inscrevi ao sindicato
E estou interessado em meus direitos, e às vezes fiz greve.
É minha culpa se a produção não atingiu metas altas
Os ótimos resultados que nós planejávamos.

Peço desculpas ao meu senhor se na minha cabeça  tem muitos grilos
Eu não sou capaz de ficar por quatro dinheiros que me dás
Não sou capaz de ser um escravo do seu tempo de produção
Não sei o que a submissão a minha está em extinção
Me desculpe, por não atender a suas graças
Conheço coisas muito mais importantes, como a dignidade.

Certamente eu queria um trabalho de verdade, mas certamente não levei em conta
O medo de falar e o terror até de mijar
Então eu digo adeus ao senhor, eu sou melhor do que os porcos
Eu prefiro vender caro meu coro, mas continuo a olhar as estrelas
Adeus senhor patrão o senhor achará um melhor empresário
Eu prefiro arriscar meu futuro que lhe dar  até minha bunda.

Letra e tradução de músicas como essa é aqui no Site Brasil Talian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.