Pagine

Clique para entrar

RÁDIO AMICI DEL TALIAN NO AR

terça-feira, 12 de junho de 2018

El Sogno de la nona - O sonho da avó - Ademar Lizot


La nona Carolina, gavea na granda devossion con Sant`Antoni, anca la zera una persona
de credensa, de speransa e de carità. Credensa in Dio e so bontà, speransa de un mondo mèio
e carità, la regina de tute le virtù.
Ntel scomìnsio del sècolo 20, ano de 1913, un ano dopo del naufràgio e sfondamento del
“titanic”, quela nave maestosa la più granda e moderna del mondo e che ntel momento dea
partensa par el so primo grando viàio in diression a la Mérica, i engegneri responsàbile dela so
construssion, òmeni pòvari de spírito e sensa fede, i ga dito che quela nave gnanca el Signor-Dio la sfondaria, però vanti dela nave rivar in so destin, in meso al mar, la se ga spacà contro una
montagna de giasso. In questo ano de 1913, la nona Carolina gavea 30 ani de eta, la zera una
signora bela e imponente come zera la so credensa in Dio e rento de suo ventre la portea un
bambin. In quel ano, nte una note freda del mese de giugno la se ga insonià con Sant`Antoni, e
in quel sogno la ga visto el suo Santo de devossion, che ga capità davanti a so òcii, con
vestimente de simplissità e umiltà, con la fàcia iluminata de serenità e pace e co`l bambin Gesù
ntei brassi, e dopo el ga parla con dolcessa e verità:..
”- Signora Carolina, el picinin rento de tuo ventre le un màs-cio, belo e forte, el ga de nasser a sùbito, ntel giorno 13 de questo mese, medesimo giorno de mio compleano e el suo primo nome ga de èsser Antonio.
Cossì ntel giorno 13 de giugno de 1913, ntel paeselo dei noni, una signora bela e
imponente, a casa sua, ga partorìu un bambin, màs-cio, belo e forte de nome Antonio,
compagno del santo dea credensa dela so mama.
Questa stòria, me ga racontà la zia Gasparina, parvia che pròpio cossì la ga scoltà dea so
mama. Cossì tuti ani, ntel giorno de Sant`Antoni e anca giorno de mio pupà, ricordo de questa
stòria, una de le più bele dea nostra faméia.

Ademar Lizot.

Tradução para português

Minha avó Carolina, tinha devoção a Santo Antonio, era uma mulher de fé, esperança e
caridade. Fé em Deus e sua bondade, esperança de um mundo melhor e caridade, a rainha de
todas as virtudes.
No começo do século 20, ano de 1913, um ano depois do naufrágio e afundamento do
“Titanic”, aquele navio majestoso, o maior e mais moderno do mundo na época, e que no
momento de sua partida para a sua primeira viagem em direção a América, os engenheiros
responsáveis pela sua construção, homens pobres de espirito e sem fé, disseram que aquele
navio nem Deus afundaria. Porem antes de chegar ao seu destino, no meio do mar, contra
uma montanha de gelo se partiu. Neste ano de 1913, a senhora Carolina tinha 30 anos de
idade, era bela e imponente, igual era sua fé em Deus e dentro de seu ventre trazia uma
criança. Pois naquele ano, em uma noite fria de inverno do mês de junho, ela sonhou com
Santo Antonio, ela viu seu santo de devoção, que apareceu em frente aos seus olhos, com sua
vestimenta simples e humilde, com sua face iluminada de serenidade e paz, e segurando em
seus braços, ao lado do coração, o menino Jesus, depois com palavras de doçura e verdade Ele

falou:..-Senhora Carolina, o pequenino dentro de teu ventre é um menino, no dia 13 nascera e
belo e forte a de ser, seu nome será Antonio.
Estas palavras, escutei de minha tia Gasperina, pois bem assim sua mãe lhe contou e por isso
todos os anos, no dia de Santo Antonio e dia de meu pai, relembro com emoção desta história,
uma das mais belas de minha família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?Comente aqui e se possível inscreva-se.