Pagine

Clique no Player abaixo para ouvir a Rádio Amici del Talian

Clique para entrar

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Cursos oferecidos pelo Site Brasil Talian

Caros amigos leitores do Site Brasil Talian, pra você que mora no Brasil ou em outro pais até mesmo na Itália porque não? Temos um CURSO DE TALIAN 100% on line pra você.
Nosso Curso de Talian está hospedado na plataforma Udemy, uma plataforma especializada para quem quer fazer cursos on line no conforto da sua casa.
Ao comprar nosso Curso de Talian você terá acesso vitalício, certificado de conclusão, material extra e será notificado sempre que o curso tiver qualquer tipo de atualização ou for incluído aula nova sem precisar pagar mais nada por isso. O preço é único, ou seja ao clicar aqui ou no link que deixarei abaixo você consulta o valor atualizado e ainda pode parcelar no cartão se quiser.
Aprenda Talian, a Língua de Imigração Italiana do Brasil por um preço bem baixo e mantenha viva essa herança cultural que nossos antepassados nos deixaram. Ao clicar no link abaixo você acessa a página da Udemy para conferir o valor atualizado.

Clique aqui para acessar o CURSO DE TALIAN.

Outro curso que temos para oferecer a você é o CURSO DE MÚSICA ITALIANA, esse curso é indicado para você que tem um grupo musical italiano, ou um coral, ou ainda faz parte de uma entidade ligada a cultura italiana. Nele você vai aprender a melodia, pronúncia correta e tradução de várias músicas italianas e nesse caso falamos de todos os dialetos. O Curso de Música Italiana além de ensinar o que você já viu acima ainda te oferece um amplo enriquecimento de seus conhecimentos históricos e culturais porque muitas curiosidades sobre a música você vai aprender. Além do mais no final do curso tem um b
BÔNUS SURPRESA.

Clique aqui para acessar e ter mais informações sobre o CURSO DE MÚSICA ITALIANA.

Outro curso que está quase pronto e logo estará disponível é o CURSO DE PORTUGUÊS PARA ITALIANOS, ideal para você que mora na Itália e quer aprender o básico da Língua Portuguesa. Esse curso ainda não está disponível mas se você tem interesse salva essa página em seu navegador e visite ela de vez em quando porque é aqui que vamos disponibilizar o link.

Un altro corso che è quasi pronto e che sarà presto disponibile è il CORSO DI PORTOGHESE PER GLI ITALIANI, ideale per coloro che vivono in Italia e vogliono imparare le basi dell portoghese. Questo corso non è ancora disponibile ma se sei interessato salva questa pagina nel tuo browser e visitala di tanto in tanto perché è qui che forniremo il link.

Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

terça-feira, 31 de março de 2020

El Benedeto Formento - Ademar Lizot

Ascoltemo la stòria:

 
                                          
El Benedeto Formento

    Altro giorno  go amirà una bela piantassion de formento drio querzer i campi con so color gialdo-oro e co l`é  so  spighe come se l`é fusse milioni de fassoleti indoradi sgorlando al vent, carghe de grani picinini, e piene de vita, un vero testimònio dela grandiossità dela natura e dela bontà del Signo-Dio, e osservando a pian quele spighe, me ga vignesto el sentimento che i omini i ze compagno a le spighe de formento,  drite in sù e orgoliose, quando vode e inclinade e ùmile, quando piene de grani maduri, par ofrir la so dàdiva a quei che i ga fato la piantassion co`l sudor che che corea zo par el viso, co`l  fadigoso laoro de arar i campi co`i bovini e dopo semenar i grani. Al di d`ancoi le ben difarente de sti ani, quando tuto l`era fato a la forsa dei bràssi, adesso la stessa màchina la taia le spiche, la fa la racolta e sgrana i grani. Ricordo che nte l´època dei nostri noni, zera nte l`primavera che se fea la racolta del formento, zera giorni de  festa, mèio dir giorni de completa fradelansa in che i visin i vignea  par iutar co le messore che taiea ben e i scominsiea el laoro  de matina bonora e la par le nove, un tossatel portea el sestel co`l merendin,  salame, formaio e na mùcia de fete de polenta brustolada e quando vignea un bon ano ntela rossa, se stea tuti contenti parchè se podea impienir i sachi de grani, dopo l`éra metesto al sol par che i se sechese e metesti via in cantina.  Questa zera la paga par tuta la fameia, zera la paga par la fadiga del laoro de un  ano, l`éra soratuto la garantia de no star mea  sensa el benedeto pan, che   par i  contadini, el gavea un stragrando valor, parchè el constituìa tante volte, insieme dela polenta,  la pi importante manera de mantègnerse ntel magnar de ogni giorni el zera anca considerà un mistier benedeto, che mai el zera butà via, se`l caschese par tera el zera tolto su e dopo se ghe dea un baso rispetoso, un baso de amicìssia e quando se gavea abondansa de formento, alora ntela colassion dela domènega,  la mama podea pareciar un magnar pi gustoso,   bìgoli, o la minestra de capeleti e al dopo el meso di la delíssia dei  grostòli.
     Al sabo de matina zera el momento de rostir el pan par tuta la stimàna, alora la mama  con so fassoleto in testa fea la misturà dela farina co àqua, levà e ovi, dopo lo mèscolea e lo batea, intanto quel  pupà infiamea el fogo e quando el pan l`éra   ben impastà lo acomodea rento del forno de sassi e matoni. In mesa ora se podea sentir el profumo del pan rostì, el meio  profumo dela mia infansa e come che zera bel  quando la mama lo tirea fora del forno, lo magneva ncora caldo, sensa paùra che ciapar qualche mal de testa o de pansa. Di d`ancoi me par de sentir ncora in boca el  gusto de quel pan boníssimo, però ntel transcorsso dela vita go imparà quel pan pi delicioso, che se magna a pian, con grando gusto, l`é el pan  spartilia  co`i fradei.

Ademar Lizot.


(Tradução)                 O Sagrado trigo
     Uma bela lavoura de trigo cobrindo os campos de amarelo-ouro e suas espigas como se fossem milhões de lenços dourados acenando ao vento com seus grãos tão pequenos, e tão cheios de vida é sempre um testemunho da grandiosidade da natureza e da bondade do Criador e observando detidamente as espigas do trigo, tenho a impressão que os homens são iguais a elas que se erguem orgulhosas, até arrogantes quando vazias e depois quando enchem e amadurecem, se inclinam e dobram humildemente para oferecer seus grãos aos que trabalharam lavrando a terra a boi e pisando no próprio suor. Hoje em dia a colheita do trigo é bem diferente daquela do tempo de nossos avós, quando fazia-se tudo na força dos braços, agora a mesma máquina corta as espigas e recolhe os grãos. No tempo de nossos avós era na primavera que se colhia o trigo, era um dia de festa, de completa fraternidade, quando os vizinhos também ajudavam, com suas foicinhas afiadas, o serviço começava de manhã bem cedo e la pelas 9 horas um menino trazia a merenda, salame, queijo e fatias de polenta sapecadas na chapa do fogão. Quando dava um bom ano na roça, todos ficavam contentes porque podiam encher os sacos e caixas de grãos, este era o pagamento pelo trabalho de um ano era também a garantia de não faltar o pão sagrado que para os colonos ele tinha um grande valor, pois constituía muitas vezes junto com a polenta o mais importante alimento de cada dia, assim era considerado sagrado e jamais desperdiçado, se caísse ao chão, era imediatamente recolhido, com um beijo respeitoso, um beijo de amizade. Quando se tinha farinha de trigo em abundancia, então o almoço de domingo era mais delicioso, com as massas, e as sopas de capeletti e a tarde os deliciosos grostòlis.
Aos sábados de manhã era o momento em que a mãe assava o pão de toda a semana, então ela misturava a farinha com água, fermento e ovos e depois batia a massa, enquanto o pai acendia o fogo. Quando a massa do pão estava crescida era colocada no forno já aquecido e da li um pouquinho sentíamos aquele aroma sublime de pão assado, o melhor aroma de minha infância.
  Depois de tantos anos, ainda parece que sinto na boca o gosto daquele pão que minha mãe assava, porem no transcurso de minha vida aprendi que o pão mais delicioso é aquele partilhado entre irmãos.
Ademar Lizot.

Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sábado, 28 de março de 2020

Una stòria straordinària - Fábio Dalló

Una stòria "straordinària" da GUIDO DE MARIO (1920-1997)

Guido ze nassesto ntel 1920 a S. Stefano di Cadore ( região del véneto, provínsia di
belun ). El rispeto e la carità cristiana ze vegnesto da quando zera putel ancora,
valori che lu gaveva per tuta la vita. Da dódese ani ga ndato insieme a so pare a Milan e
ga catà un laoro più umile, el zera el bòcia che poorteva l'àqua par i muratori. La vita zera dura ,
soratuto vivere in quatro persone in due posti, con il bagno in cortile in comune
con altri inquilini. Guido fato l’operàio, zera bel disposto e con gran vóia, ma el
desidèrio de ndar avanti, lo torna soldà a lo esèrsito, una cosa che dopo el se ga pendesto.
A Napoli, lu ag imparà a laorar co'l arereoplan e zera anca letrissista, dopo ga ndato in guera in
Grèssia dove ze stato ciapà e metesto in un campo di laoro in Polónia. El ga tornà casa
dopo sete ani tra naia e prision, malatie, romai con poca forsa de patir la  fame e
soratuto la guera.
Guido omo de poche parole, parlava poco dele cosa che gavea susedesto ntela guera, ma
ricordemo sol de due storiete bele.

La prima, quando dopo due tentativi brute, nela tersa olta lu scampa insieme a
due compagni dal campo de guera in Polónia. De giorno si nascondeva nei busi e
de note caminava seguendo i binari dei treni e sercando aiuto da qualche dun con
buon cuore. E ze stato pròprio in una casa che ga sucesso una roba che lo ga segnà par
sempre. A la so dimanda par aiuto, un contadino polaco lo verze la porta, Guido fa
capire che'l zera italiano, fa il segno dela croce e dise che viene dal paese del Papa:
l’uomo lo acòlie ntela so casa, lo porta un toco de pan e una patata, dopo
ciama i suoi fioi cèi, gavea sete, a lori ga dito che quel’uomo vignea dal paese del
Papa, lori se sbassa e i se indenòcia par lavar i piè di Guido, che non crede ai
suoi òcii. Questo evento de grande umanità e fede ga lassà un segno profondo nela
personalità de Guido che dopo de quel se ga fato sempre atento ai più poereti e bisognosi.

La seconda riva pochi giorni quando ritorna dela presion: a Costalissoio i
partigiani portàvano due tedeschi caturati ntei boschi, lo ga dato una sciopa e ga dito a
lu. par coparli se el volesse. Guido li ga portà casa e ghe da a lori qualcosa da
mangnar, ma lori magnava mia, da paura de morire dal velen.
Pochi giorni dopo a S. Stefano ga rivà i Americani liberatori e par lori Guido ga portà i prisioneri,
che non ghe capia parché tanta bontà lori i basava le man de Guido che li gavea salvà la vita.

In pochi mesi, due grandi ati di umanità in un mondo distruto e involto dale atrossità dela guera.
Ntel stampa se vede Guido con la fémena Lucia, el fiol Virginio e la fiola
Marisa ntel ano de 1966

Questa zê una picola parte dela stòria de vita de questo brao signor; GUIDO DE
MARIO che mi go catà ntel sito costalissoio.it.
( Fábio Dalló )
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

quarta-feira, 25 de março de 2020

Ntei òcii dei nostri fioi - Nos olhos dos nossos filhos

Para ver letra e tradução de outras músicas, clique aqui
Para baixar o áudio dessa música, clique aqui.


Talian (com algumas palavras em italiano)

Par tuo viso ricordar,
basta solo vardar
i òcii dei nostri fioi, 
Par i tuoi òcii vardar 
basta solo vardar
i òcii dei miei fioi, parché tu sei la.
Già go promesso restar, 
un solo di sensa star a ricordare di noi.

Ma quando la nostalgia, impienisse el mio cuore,
nela porta del cielo domando a Dio
uma ùltima volta tua boca baciar. 
Ma quando la note riva io mi sento solo, 
un oseleto che ga perso el volo e una làcrima me vol bagnar.
E nela stansa dea casa vedo el tuo soriso, 
vardo i bambini tranquili dormindo 
e so che sei ti che ze li par badar. 

La in casa seduta felice ascoltando le bele cansone che go fato per te
I tanti ricordi si há fermato el tempo, adesso son qua sensa te
La vita che è vita cambió nostra stòria, incoi non lo posso basar el tuo viso
Ensieme a i bambini domando par ti , nostro angelo in paradiso.

Tradução depois do vídeo



Nos olhos dos nossos filhos (Inspirado na música da Banda Terceira Dimensão)

Para teu rosto lembrar
basta apenas olhar
Os olhos dos nossos filhos 
Para os teus olhos olhar
basta apenas olhar
Os olhos dos meus filhos, porque você está lá
Eu já prometi sem ficar
Apenas um dia sem lembrar da gente.

Mas quando a saudade enche meu coração
na porta do céu eu imploro pra Deus
uma última vez sua boca beijar. 
Mas quando a noite chega eu me sinto só
um passarinho que perdeu o vôo, e um lágrima quer me molhar.
E na sala da casa vejo teu sorriso
vejo as crianças tranquilas dormindo 
e sei que é você que está cuidando. 

La em casa sentada, feliz escutando as lindas canções que fiz pra você
São antas lembranças o tempo parou, e agora estou sem você
A vida que é vida mudou nossa história, hoje não posso beijar o seu rosto
Junto com as crianças pergunto por ti, nosso anjo no céu.

Tradução e postagem: Jaciano Eccher


Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

domingo, 22 de março de 2020

Fundo da Grota em Talian - Ntel Fondo dela Rossa

Para ver letra e tradução de outras músicas, clique aqui.
Para baixar o áudio dessa música, clique aqui.

A letra está situada abaixo do vídeo:

 


Talian                                                      Português
Versão Juvenal dal Castel                                              Tradução dessa versão
com algumas alterações feitas                                        Pra fazer a rima é preciso
 por jaciano Eccher                                                         Trocar algumas palavras



Sentà adrio el fogolaro                                                  Sentado próximo ao fogão
Co’a polenta belche cota                                               Com a polenta já cozida
Con pan, vin e formàio                                                 Com pão vinho e queijo
Conto stòrie de na volta                                                Conto histórias de antigamente
Fao saverghe al Brasil intiero                                       Faço saber a todo o Brasil
Vegno del fondo dea rossa                                            Venho do fundo da roça.

Son nassesto ntela rossa                                               Eu nasci na roça
in casa querta de scàndoe                                             Em casa coberta com tábuas
Parquela che son cossì                                                  Por isso que sou assim
e conto stòrie de sti ani                                                E conto histórias de antigamente

Co'la roba taconada                                                       Com as roupas remendadas
Dormivo via ntel paiol                                                 Eu dormia no galpão
Rente al fogo del fogon                                                Próximo ao fogo do fogão
Co’i cavei incarbonadi                                                 Com os cabelos encarvoados.


Rit:                                                                               Ref:
Vanti rivar la matina                                                      Antes de amanhecer
Scaldo la sialera                                                            Esquento a chaleira
con l’aqua del simaron                                                  Com a água pro chimarrão
Molo via la mussa par                                                   Solto a mula pra
dopo molzer le vache                                                     Para depois tirar leite
Intanto n‘a saracura                                                       Enquanto uma saracura
Canta tuta impolverada                                                  Canta toda empoeirada.

Sento che urla el can de mato                                       Ouço latir o cachorro do mato
E via ntel potrero                                                          E la no potreiro
Scramussa el me petisso                                               Se sacode meu baio
dea me caponara                                                           Do meu galinheiro
Salta fora un grassain                                                   Salta fora um graxaim
Spussolento de freschin                                                Exalando mau cheiro
Che'l pissa intorno le case                                             Que mija ao redor das casas.

Nte un paion de scartossi                                             Em um colchão de palha
Ascolto la man pelada                                                  Ouço a mão pelada
Sbadilio e n'a stironada                                                Um bocejo e um alongamento
Par passarme el mal dei ossi                                       Para curar-me da dor nos ossos

Cofà un bischero bagoal                                             Feito um cavalo xucro
Come i fea el tempo indrio                                       como faziam antigamente
Me piase fasoi e riso                                                   gosto de feijão e arroz
con polenta e pissacan                                                com polenta e almeirão

Fato el portel del cortivo                                            Fiz o portão do pátio
Co'l fil de fero de spin                                               Com fio de arrame farpado
Rolo de fumo ntea fin                                                Rolo de fumo acabando
Go fumà cavei de mìlio                                              Fumei até cabelo de milho

Breo e soda fa el saon                                                 Breo e soda faz sabão
El brus-ciaro fà la brus-cia                                         O pé de esponja faz as esponjas
vao gratarme zo la rufa                                              Vou me desencardir
e rasentarme ntel vascon                                            E me enxaguar no gamelão.

Par de drio le bananere                                              Atrás das bananeiras
Ndove se feva i bisogni                                             Onde fazíamos as necessidades
Na sbranca de scapoera                                            Um punhado de galhos de capoeira
Zera par netarse su                                                    Era para se limpar.

Co'i boi e co'l arado                                                  Com os bois e com o arado
vao arà co'i pie par tera                                             Vou lavrar com os pés descalços
I can la che i fa la guera                                            Os cachorros numa gritaria brigando
co'i tatu la via del mato                                             Com os tatus la no mato.




Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sábado, 21 de março de 2020

Preghiera par la Madona de Aparecida - Oração Nossa Senhora Aparecida

Áudio/Ascolto 

Caso queira baixar esse áudio para usar em algum programa de rádio fique a vontade, basta clicar aqui. Só pedimos para que cite a fonte.


Preghiera par la Madona de Aparecida

Oh incomparàbile mama de Aparecida.
Mama de mio Dio, Regina dei Àngeli, Avocata dei pecatori, rifùgio e consolo dei soferenti.
Oh vèrgine Santìssima, piena de poter e bontà, varda noantri con un bon svardo, afinche siamo socorsi in tute le nostre dificultà.
Ricòrdati, clementìssima Mama Aparecida, che mai se ga sentisto parlar che un che ga ndato in serca di te e invocato to nome o domandado un gràssia tua ze stato desmentegà.
Motivà con questa fede te domando: De incoi par tuto el sempre tu sarai la me Mama, quela che mi bada e me consola, sarà mio conforto, me guida e anca la me luce ntela ora dela morte.

Cossita libèrame de tuto quelo che possa ofenderte e a vostro Fiol e redentor Signor Gesù Cristo. Vèrgine e Beata, protege questo to fiol e servo, questa casa e chi qua vive, alontana la peste, la fame, la guera, saete, tempeste e altri perìcoli che ne possa far de mal.
Soberana Signora, guìda noantri in tuti i negòssii Spirituali e temporali; libèraci dela tentassion del diàvolo, afinche, caminando la strada dela virtù, par merità la to purìssima vergità e del pressiosìssimo Sàngue del vostro Fiol, te possiamo vardar, amar e goder ntela eterna glòria, par tuti i sècoli dei sècoli.
Àmem.

Tradução

Oração Nossa Senhora Aparecida

Ó incomparável Senhora da Conceição Aparecida.
Mãe de meu Deus, Rainha dos Anjos, Advogada dos pecadores, Refúgio e Consolação dos aflitos e atribulados.
Ó Virgem Santíssima, cheia de poder e bondade, lançai sobre nós um olhar favorável, para que sejamos socorridos em todas as necessidades.
Lembrai-vos, clementíssima Mãe Aparecida, que não se consta que de todos os que têm a vós recorrido, invocado vosso santíssimo nome e implorado vossa singular proteção, fosse por vós algum abandonado.
Animado com esta confiança a vós recorro: tomo-vos de hoje para sempre por minha Mãe, minha protetora, minha consolação e guia, minha esperança e minha luz na hora da morte.
Assim pois, Senhora, livrai-me de tudo o que possa ofender-vos e a vosso Filho meu Redentor e Senhor Jesus Cristo. Virgem bendita, preservai este vosso indigno servo, esta casa e seus habitantes, da peste, fome, guerra, raios, tempestades e outros perigos e males que nos possam flagelar.
Soberana Senhora, dignai-vos dirigir-nos em todos os negócios espirituais e temporais; livrai-nos da tentação do demônio, para que, trilhando o caminho da virtude, pelos merecimentos da vossa puríssima Virgindade e do preciosíssimo Sangue de vosso Filho, vos possamos ver, amar e gozar na eterna glória, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

Tradução e postagem: Jaciano Eccher
Enviada por:
Josiane Gabriela Sbardelotto
Projeto de resgate histórico/cultural: Boa Esperança Colonização & Evolução
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

quinta-feira, 19 de março de 2020

Una Dona che Valea par Diese Omini

Ascoltemo la stòria.

           
             Una Dona Che Valea par Diese Omini (texto em Talian com tradução anexa)
   In quel tempo in che i mostàcii i zera segnal de rispeto e i lampi dei colpi de daga iluminea i campi dela Provìnsia de San Piero, in quei ani  scarsi de dotori e ricursi,  gavea nel interior dela cità de Soledade una dona che valea  par diese omini,  Pierina  zera el suo nome e partera e curandera el suo laoro, con so man benedete la ga iutà a nasser centinai de bambini   e con so preghiere e sià de erbe, la ga curà   malatie, tanto de gente come de  bèstie  e par andar tender d`urgensa,  la montea de selin ntela so  mula baia,  svelta come el vent.
    La zera na donassa, co de pi de metro e setanta de altessa de  òcii negri paroni d`un sguardo iremovìbele che vigneva dela so forsa moral,  vose forte e meso raucà che nò sparagnea mea le parole par dir la verità  e malgrado la so forte índole,  tutuquanti i ghe volea ben, parchè i ricognossea la so teneressa sconta nel profondo de so ànima, però sempre gaveva qualcheduna sbetegona e invidiosa par sospetar che la fusse na strega, parvia che  ntele note de luna piena la ghe piasea de caminar ntela solutudini dei campi, come se fusse in riserca de qualcheduna ànima persa, ma nissuni gavea coraio de dirghe gnente, parché i savea del so bravura, quei pi vècii i contea che una volta quando la zera gìovana, la ga dato na fila de bastonade e la ga fato corer a un tipo grossolon che`l gavea la cativa fama de violento e che`l volea ciaparla a forsa.  La gavea nassesto e cressesto in chel tempo in che i omeni i se copea parvia del color d`un fassoleto e con disdoto ani de eta, quando la portea  fiori rossi ntei cavei  e sogni de felissità ntela testa, la se ga maridada,  però  co`l passar dei ani i fiori i se ga  infiapidà e la vita ghe ga  rovinà i bei sogni quando el suo sposo el se ga spari de questo mondo e la  ga assà  con cinque fioi par slevar su.
      Alora la brava Pierina ga[is1]  butà via le còtole e la ga vesti  le braghe del sposo morto, dopo la ga liga i bei cavei negri abasso d`un capelon, relìchia del suo pupà e la se ga tacà al laoro  sensa assistensa de nissuni,  par tender bèstie, casa e tossatei e cossì la ga inmagrì e indurì co`l asso temperà ntela lota de ogni giorni, con dignità la ga  slevà su la so fameia,  fin che un giorno quando la gavea 35 passà ani de eta, nte na situassion crìtica la ga iutà a nasser el bambin dela so visina e nte quel momento in che na nova vita rivea a questo mondo, la ga visto che in suo orisonte glorifichea la matina d`un novo  giorno e la ga sentisto in ànima la vocassion par far el mistier de partera e dopo de curandera, e la ga insonià de viver cento ani, par iutar i altri e anca par coionar i agrori  dela vita. Par de pi de novanta ani la ga vivesto e sempre iutando le persone.
    Tantìssimi ani fà che  ga partisto de questo mondo, quela dona che la valea par diese omini, però un altro giorno me ga vignesto na notìssia che ga alegra el mio cuor, quando una  ànima granda me ga conta, che ntei campi de Soledade,  ntele note bele de luna piena, ncora se pol remirar la coraiosa Pierina con so bei cavei negri ligadi abasso del capelon, relìchia del so pupà e montada de selin ntela so mula baia, svelta come el vent, nte`un troto garboso con destin al Paradiso par  tender qualche àngeleto.
 Ademar Lizot.
(trad.)                   Uma Mulher de Valor
     Naqueles tempos em que um fio de bigode era respeitado e as faíscas das adagas iluminavam os campos do Rio Grande, naquele tempo escarço de médicos e recursos, la no interior da cidade de Soledade tinha  uma mulher que valia por dez homens, Pierina era seu nome e parteira e curandeira, seu principal ofício, com suas mãos  ela ajudou a nascer centenas de bebes e com seus chás de ervas e orações curou moléstias tanto de gente como de animais e em suas andanças  para atender suas urgências, montava de selim, numa mula baia de respeito e veloz igual o vento.
         Era uma mulher grande, mais de metro e setenta de altura, de olhos negros e possuidora de um olhar irremovível, fruto de sua força moral, tinha a voz forte, meio rouca e não economizava palavras para dizer verdades e apesar de sua índole forte, todos lhe queriam bem, pois conheciam seu valor e sentiam sua ternura, as vezes escondida no profundo de sua alma. As vezes nas noites de lua cheia ela caminhava na solidão dos campos, como se estive a procura de alguma alma perdida, então sempre tinha alguma fofoqueira invejosa para suspeitar que ela fosse uma bruxa, porem jamais tiveram coragem de falar-lhe, pois sabiam de sua bravura, uma vez quando ainda era jovem ela lutara de mãos nuas contra um brutamontes que tentara estrupala e o botou para correr. Ela nasceu naquele tempo em que os homens se matavam pela cor de um lenço. Aos 18 anos,quando ela trazia uma flor no cabelo e sonhos na testa casou  porem com o tempo a as flores murcharam e a vida se encarregou  de encaixotar seus sonhos,  quando seu esposo morreu a deixou com 5 filhos para criar.
     Então a brava Pierina  tirou o vestido e vestiu as calças do esposo morto, depois prendeu os belos cabelos negros abaixo de um chapelão, relíquia de seu pai e se jogou no trabalho, para atender os filhos, casa, animais e lavoura, então  emagreceu e endureceu no aço forjado na luta diaria  e com dignidade criou sua família, até que um dia quando ela tinha mais de 35 anos, numa emergência ela fez o trabalho de parteira e ajudou com sucesso no nascimento do bebe de sua vizinha e naquele momento em que uma nova vida chegava a este mundo ela viu que em seu horizonte glorificava a manhã de um novo dia e sentiu que uma nova missão invadia sua alma, então ela sonhou em  viver cem anos, para fazer o nobre trabalho de parteira e curandera e também para debochar das agruras da vida. Por mais de noventa anos ela viveu e centenas de pessoas auxiliou.
   Agora fazem muitos anos que aquela mulher que valia por dez homens partiu, mas um outro dia tive uma notícia que alegrou meu coração, quando uma  alma grande me contou que hoje em dia nos campos de Soledade, nas noites lindas de lua cheia, ainda se pode ver a corajosa Pierina, com seus belos cabelos negros presos abaixo de um chapelão,  relíquia de seu pai e de selim bem montada em sua mula baia mais veloz que o próprio vento, em um trote garboso em direção do Paraiso.
Ademar Lizot.






Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

segunda-feira, 16 de março de 2020

Preghiera par domandar protession a i bambini - Oração de Proteção as Crianças

Áudio/Ascolto 

 Você pode baixar essa e outras orações aqui do site para usar em seu programa de rádio clicando aqui. Em contrapartida pedimos para citar o Site Brasil Talian.


Preghiera par domandar protession a i bambini

Signor Dio mio, bada i bambini de tuto el mondo, che lori i cressa ntela sapiéncia e gràssia come ze stato to Fiol Gesù. Che lori i trovi ntela so strada genitori pieni d'amore come to Fiol ga trovà. Che tuti i Herodi sìano derotadi, Signor, salva i bambini come te ghe salvà to Fiol Gesù. Àmem.

Tradução

Oração de Proteção as Crianças

Senhor, meu Deus, cuidai das crianças do mundo inteiro, que ela cresçam em sabedoria e graça como seu Filho Jesus cresceu. Que elas encontrem em seus caminhos pais amorosos e dedicados como teu Filho encontrou. Que todos os Herodes atuais sejam derrotados, Senhor, salvai as crianças como salvastes teu Filho Jesus. Amém.


Tradução e postagem: Jaciano Eccher

Enviada por:
Josiane Gabriela Sbardelotto

Projeto de resgate histórico/cultural: Boa Esperança Colonização & Evolução

Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

domingo, 15 de março de 2020

Marca histórica. Chegamos a 1 milhão de visualizações!!!


Hoje é dia de festa. Depois de vários anos no ar com muita persistência e coragem para difundir nossas raizes, contando com a ajuda de amigos que escrevem lindas histórias para o site e também com a ajuda de você querido(a) leitro(a) chegamos hoje a 1 MILHÃO DE VISUALIZAÇÕES, uma marca histórica sem sombra de dúvidas.


O visitante da visita de número UM MILHÃO foi Alisson Vivan, ou seja, ele entrou com 999.999 e virou a tabela para 1.000.000 visualizações, esse print foi enviado por ele mesmo indicando que exatamente a 01:00 da madrugada desse domingo, 15 de março exatamente como a meta chegamos a 1 milhão de visualizações.


Vamos conferir o que os leitores e colunistas tem a dizer.

Juvenal Dal Castel

O site Talian Brasil está confirmando a  importância do patrimônio que promove, a Língua Talian. Um milhão de acessos indica que existe uma demanda da comunidade taliana brasileira e suas conexões internacionais. Um milhão é uma demonstração de carinho e apreço pela língua materna. Brasil Talian  é um espaço onde encontramos nossa identidade taliana em cada página e onde cada cor reflete nossa maneira alegre de ser. Música, literatura e videos compõem esse acervo de entretenimento mas também de pesquisa. Jaciano tem grande mérito e seu legado será lembrado e estudado. JUVENAL DAL CASTEL- Escritor e compositor talian

Ademar Lizot

"Cumplimenti al Site Brasil-Talian par el milion de visualisassione, adesso el ga la someiansa d`un stragrando massolin di fiori, ornà con tulipe gialde e margherite bianche, insieme de  orchìde del color del firmamento, simbolisando la fradelansa, semplissità e contantessa dela nostra cultura,  par sora  i gilii bianchi,  iremovìbile compagno la nostra fede in Dio e la Madona e de sentinela sguardando el futuro, i garòfoli rossi del sàngue, braura e tenassità dela nostra gente."
Ademar Lizot.

Maximiliano Moreira

Complimenti,Jaciano,continua cosi questo bello lavoro.



Paulo Massolini - Presidente da FIBRA

Vamos o áudio enviado por ele:



Cari amici del Taliani in Brasile (Antigo nome do site Site Brasil Talian), qua chi che parla ze Paulo José Massolini presidente dela Federassion dele Assossiassion Italobrasiliani, FIBRA, son qua de Serafina Correa.
E volea darghe un strucon a tuti voaltri par el grande laoro e anca par el mèrito de aver 1 milion de persone che ga belche fato la risserca ntel vostro sito.
Par noantri che laoremo in questo grando lavoro che ze la cultura dela imigrassion italiana in Brasile, e che volemo ben a la nostra léngua, el nostro Talian che parlemo con tanto orgólio, léngoa recognossesta par el goerno Brasiliano, como la prima léngoa esser recognossesta como Património Cultural e Imaterial del Brasil e anca Léngoa de referimento Nassional.
Augurie a Jaciano Eccher e anca tuta la so echipo par questo lavoro che no le mia solche par noantri Brasiliani gnanca solche par la Mèrica ma anca par tuti i paesi del mondo.
Questo desidèrio adesso volemo dar e dirghe che se mèrita a chi lo fà, e voaltri si drio far un grando laoro par tuta questa stòria che ga scominsià de italiani che na volta zèrino, de italobrasiliani che semo incoi, e che Dio fa con che tuta la gente capisse el nostro propòsito, che mantegner le radise, mantegner Taliani in Brasile, vol dir mantegner el orgólio dela nostra dissendénsia, valori a i nostri antenati e anca mantegner viva tuta la cultura.
Se se fenisse la nostra léngoa che son drio parlar adesso, el nostro Talian, perdemo anca co'l tempo tuta la stòria e la stòria de Taliani in Brasile.
Un gran saluto a tuti cha acompagna questo lavoro che voaltri se drio far, un ringrassiamento in nome de tuto queli che represento, parché el mèrito ze vostro. Ciao!

Valter Buffon / Rádio Radise

Mi son Valter Buffon dela Radio Radise, Ana Rech, Caxias do Sul, RS. Me piase tanto el sito Brasil Talian perché se impara tante cose. Auguri per el belìssimo laoro che si drio far, per mantegner le nostre tradission e salvaguardar el TALIAN. Anca dasso qua el link par chi vol ascoltar la nostra Ràdio. Spùncia qua.

Jacir Grando

Vui dir che le um piaser far parte de questo sito par meso de i mei artìculi, mùsiche e
stòrie.
Una importansa granda par là nostra bela cultura. E e el amico Jaciano Eccher che el tegne su
a piombo e a squaro questo sito un gran struconasso e parabenisarlo par rivar a un milion de
visitanti.
Un gran saludo de mi e me fameia!!



Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

terça-feira, 10 de março de 2020

Consacrassion a la Madona - Consagração a Nossa Senhora

Áudio/Ascolto 

 Você poderá baixar esse áudio para usar em seu programa de rádio clicando aqui. Em contrapartida pedimos que fale de nosso site em seu espaço.


Consacrassion a la Madona

Oh me Signora e me Mama
Me ofro tuto a Vu, e in prova dela me devossion, volio consacrar in questo di i me òcii, le me récie, me boca, me cor e tuto el me èssere.
E parché cossita sol Vu, Oh incomparàbile Mama, protègeme, bàdame come una cosa de to proprietà.
Àmem.

Tradução

Consagração a Nossa Senhora

Ò minha Senhora, ó minha Mãe!
Eu me ofereço todo á Vós, e em prova de minha devoção para convosco, eu vos consagro neste dia meus olhos, meus ouvidos, minha boca, meu coração e inteiramente todo o meu ser.
E porque assim só vós, óh incomparável mãe, guardai-me, defendei-me como coisa propriedade vossa.
Amém.


Tradução e postagem: Jaciano Eccher

Enviada por:
Josiane Gabriela Sbardelotto

Projeto de resgate histórico/cultural: Boa Esperança Colonização & Evolução



Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sábado, 7 de março de 2020

La Pignata de Fero

Ascoltemo questa bela stória

                                                                                       La Pignata de fero
   I mei ricordi tante volte i ze sconti rento de un antico ogeto come una vècia pignata de fero,  antiga compagno la stòria dela nostra fameia e sempre che sguardo quel utensìlio rustègo,  me par da veder de na banda la  mama, con so fassoleto in testa, co la mescola in mam, smisiando la farina dela polenta e in quel s-ciantin, mastegando nostàlgie,  ricordo che quela pignata de fero  zera un regalo che la nona Carolina gavea ofri ai mei genitori quando i ga partisto con destin a le tere nove de Santa Catarina, nel mese de setembre del ano 39, e in quel giorno nel momento dela partensa, la madre de mio pupà, bela e imponente come zera el suo caràter, con làgrime che ghe corea zo par el viso, la ga dito:...”-Carìssimi fioi, ghe racomando de a ogni giorni dir su l`é preghiere al Signor,  che noantri anca pregaremo par voi e  ste atenti de mai perder la speransa e la fede in Dio e la Madona.”  Dopo  la  ga dato quela bela pignata de fero,  el mèio regalo che la podea ofrir a quei giovenot,  tredese fioi la gavea alsa su ntela so vita  e la savea che par noantri che gavemo sàngue de contadin, se gavemo polenta, radicii e qualunque altra mistureta, nò bisogna più gnente.
    Quando i ga rivà in Santa Catarina, paesel de Rancho queimado, munissìpio de Campos Novos, rento de na casetina ùmile,  co´l pian de tera, persa in meso al mato, alora nostra mama ga parecia la prima polenta nte quela pignata benedeta,   tacàda  su nte`una corente  par sora d`un fogo infiamà su par la tera, come zera in quei ani. E quela polenta cosinada con passiensa e caprìssio gavea una mescolansa che menea coraio nel cuor, par infrontar ogni dificultà,  e forsa ntei brassi  par ribaltar mato co la manera, arar i campi co`i bovini e dopo semenar  milio e formento.

 Dopo ga passà i ani, parvia quel tempo ga viaia ntele ntele ale del vent  e  el ga inrusinà el fero  dela pignata e anca un buson la gavea ntela scorsa negra che parea fin un tiro che la gavea ciapà nte`una ipotètica revolussion in che la gavese serví par cosinar la polenta o fursi carne seca con fasoi sgranadi a bastonade de massola e quando nò se podea pi doperala e  la ga daventà la relìchia dela mama che quando la ga sentisto  che presto la andea springar i fiori del giardin del Paradiso, la ga destinà la so pignata a na persona in che la gaveva na granda  stimà e che compagno d`un fiol lo considerea,  un   omo dele man piene de calossità e cuor pien de bontà,  che con pacienssa e caprìssio la ga giustà e cossì la ga daventa nantra volta bela par cosinar la benedeta polenta.  De sta maniera, la vècia pignata de fero dela Nona  Gigia, adesso abita nte`una cosina co la maestà e autentissità del tempo antico e riposa par sora d`un fogon rustego ndove brusa el fogo del rispeto e dela fradelansa, ntela casa de nostro Compare Giuseppe.   
Ademar Lizot.


            A Panela de Ferro
   A minha saudade as vezes esta  escondida dentro de um objeto  como uma panela de ferro, tão antiga quanto a história de minha família e sempre que vejo aquele utensílio rustico,  parece que sinto que em torno dele, está  a Nona Luiza, de lencinho branco na cabeça, com suas mãos fortes manuseando a “mescola”, no preparo da polenta... Então naquele instante mastigando nostalgias, relembro que ela sempre contava que aquela panela de ferro foi presente que nossa avó Carolina ofertou ao seu António e a Dona Luiza,  num  dia do longínquo  mês de setembro de 1939, quando eles partiram com destino às terras novas de Santa Catarina. Naquele dia, no instante do Adeus, a mãe de meu pai, bela e imponente como era seu caráter, com lágrimas que corriam pela  face, lhes disse...”-Queridos filhos, lhes recomendo que todos os dias façais vossas orações, que nós também estaremos orando por vocês, e jamais percam a esperança e a fé em Deus e Nossa Senhora.” A nona Carolina tinha criado 13 filhos e sabia que para nós que temos sangue de colono, quando temos polenta, radicii e qualquer outra misturinha, não necessitamos mais nada.
   No Estado de Santa Catarina, localidade de Rancho Queimado, município de Campos Novos, dentro de um rancho de chão batido, com a panela de ferro pendurada por uma corrente num tripé acima dum fogo de chão, com paciência e capricho a menina Luiza preparou a  primeira polenta e aquele alimento sagrado, junto com suas orações,  lhes trouxe coragem no coração, para o enfrentamento das dificuldades e força nos braços, para derrubar mato a machado, arar com a junta de bois e depois semear e colher o milho e o trigo.
    Depois  o tempo em suas andanças, viajou nas assas do vento e trouxe a velhice de meus pais, o seu António morreu foi-se embora e a panela de ferro quase enferrujou, tinha até um rombo no velho casco preto, como se fosse um furo de bala de alguma hipotética revolução em que ela tenha servido para cozinhar carne seca com feijão preto, debulhado a bordoada de manguá... Desta maneira assim enferrujada e furada, a velha panela não tinha mais serventia, porem tinha ainda um grande valor sentimental para a Dona Luiza,  que também tinha envelhecido e quando ela sentiu que em breve iria regar as flores dos jardins do Paraiso, então ela se despediu de sua amada relíquia  e  com prazer a destinou a uma pessoa por quem ela tinha grande estima e que como a um filho  considerava e aquele  homem das mãos calejadas e caráter  pleno de bondade, em cujo peito bate um coração  campeiro e colono, com paciência e capricho concertou a velha panela que ficou reluzindo no aço da simplicidade daquela gente.  Assim, hoje em dia a panela de ferro da Nona Luiza habita em uma cozinha com a majestade e autenticidade do Rio Grande antigo e descansa acima de um fogão campeiro, onde arde o fogo da amizade e do respeito,  na casa do compadre Juca e da Comadre Da Luz.

Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sexta-feira, 6 de março de 2020

Preghiera par domanda protession a i fioi - Oração de Proteção aos filhos

Áudio/Ascolto 

Você poderá baixar essa oração para usar em seu programa de rádio clicando aqui. Em contrapartida pedimos que cite nosso site em seu espaço.


Preghiera par domanda protession a i fioi

Dio, mio Pupà del cielo che tuto el sa, Dame sapiénsia e forsa afinche possa darghe una bona educassion a me fioi e anca farli caminar ntela strada del ben, Che ei me fioi mai i possa trovare el male par la strada dela so vita, non importa dove che i sia. Dio, mio Pupà del cielo che tuto el sa, Dame tute le condission che gavarò bisogno par far con che i me fioi sìano persone del bene, preocupade Con la verità, onestità e onore come mi go imparà. Dio, mio Pupà del cielo che tuto el sa, Protege i me fioi del male in tuti i sensi, Alontanado de lori tute le persone perverse e che pòssono portar el mal rento del cor. Dio, mio Pupà del cielo che tuto el sa, Fa che questa mia preghiera dopo de rivar a ti, verse sora me fioi e che lori i possa trovarsi nel Signor tuti i di e tute le note. In nome del Pare del Fiol e del Spirito Santo. Àmem!

Tradução

Oração de Proteção aos filhos

Deus, meu Pai Celeste que tudo vê, tudo sabe, Dai-me sabedoria e força suficiente para que eu Possa educar meus filhos e fazê-las trilharem no caminho do bem, Que os meus filhos jamais se desvirtuem ou Se deparem com o mal por onde passarem, onde quer que venham a estar. Deus, meu Pai Celeste que tudo vê, tudo sabe, Dai-me todas as condições necessárias para que eu Faça dos meus filhos pessoas do bem, preocupadas Com a honestidade e os bons princípios, assim como eu. Deus, meu Pai Celeste que tudo vê, tudo sabe, Proteja os meus filhos do mal, em todos os sentidos, Afastando-os de pessoas sem escrúpulos, dos vícios perniciosos e de tudo aquilo que possa ser representante do mal. Deus, meu Pai Celeste que tudo vê, tudo sabe, Faça que minha oração, depois de chegar ao Seu conhecimento, derrame-se sobre os meus: filhos e estes se encontrem Pelo Senhor o dia e a noite inteiramente protegidos. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amem.


Tradução e postagem: Jaciano Eccher

Enviada por:
Josiane Gabriela Sbardelotto

Projeto de resgate histórico/cultural: Boa Esperança Colonização & Evolução

Ver toda a postagem/Vedere tutto ››