Pagine

Clique para entrar

RÁDIO AMICI DEL TALIAN NO AR

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Mensàgio sora i valori dea vita in talian

Un uomo rico varda su la finestra e vede che gavea un porogramo drio sfrugnar la scàtola dele imundìssie in serca de qual'cos per magnar e alora el pensa.
- Gràssie a Dio che non son pòvero
Lo stesso pòvero varda che passa nela strada un mato sensa robe e pensa.
- Gràssie a Dio son pòvero ma nò matussel.
Questo mato varda la màchina dea salute che passa con un malà e pensa.
- Che bon che go salute, poareeto de quel li!
Quel malà dopo che era ntel ospedal el ghe vede che i ghe tira un corpo con un morto par menar a sepolire el pensa.
- Gràssie a Dio che son malà ma nò morto.

Soltanto un morto no puo ringrassiar a Dio, alora fate furbo e ringràssia ancora incoi al nostro Signor per la salute, per la faméia, per el laoro e per la vita.

Ga tre posti che se ga bisogno ndar per dare valore a la vita: El ospedale, la prision e el campo santo.

Nel ospedale vardando i maladi tu impari el vero valor dea salute
Nela prision tu impari el valore dela libertà
E nel campo santo tu saverà quanto bela ze la nostra vita.
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

El Capeleto Rosso - Son drio ensegnar me fiola parlar talian

Son sicuro che Larissa me fiola ga solche un mese e meso ma anca son sicuro che rento dei sarvei in alcun posto la ze drio imparar, dela so maniera, dela maniera de una bambina pena nata poco a poco la léngoa se impianta nela testa come una léngoa de nassità e nò come una léngoa straniera.
Penso mi che quanto pi bonora ensegnar i nostri fioi mèio ze. Mi go scominsià dir le prime parole taliani ancora nei tempi dela scola ma penso che se gavesse imparato ancora nela cuna incoi savaria ancora de pi.
Alora gente mi go una sfida con me stesso. Insegnar me fiola a esser una talianeta, non solche nela léngoa ma anca nel vìvere, nel magnar, nel cuor e sora tuto nela educassion, stessa de quela che go ricevesto dei miei genitori.
 
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

La famégia dei Gobon - A família dos corcundos - Música com letra e tradução

Para ver letra e tradução de outras músicas, clique aqui 
Para Baixar essa música, clique aqui.


Versão vêneto Le Mondine         Tradução

I se gera conossù a un balo mascherà                  Eles se conheceram em um baile de máscaras
Gera gobi tuti dò de maridà se ga pensà              Eram os dois corcundos e pensaram em se casar

Goba so pare goba so mare                                 Corcundo seu pai, corcunda sua mãe
goba gera so sorea                                               Concurda era sua irmã
gera goba pure quea la famigia dei gobon          Eram todos corcundos na familia dos corcundas

El dì del matrimonio i gera i sonadori                No dia do casamento estavam os músicos
I gera gobi anca lori la famìgia dei gobon          Eram corcundas eles também, a família dos corcundas

El dì del matrimonio el gera el segretario          No dia do casamento estava o secretário
Anca lu con so gobàrio la famìgia dei gobon.    ele também com sua curva nas costas a família dos corcundas

El dì del matrimonio i gera i dò compari            No dia do casamento estavam os dois compadres
I parea i dromedari la famìgia dei gobon.          Pareciam os dromedários a família dos corcundas

E celebrò le nose el canònego don Piero            Quem celebrou o casamento foi o padre Pedro
Co' a goba fata a pero la famìgia dei gobon       Com a corcunda estilo pêra a família dos corcundas

El dì del matrimonio ghe gera el sior Cirillo      No dia do casamento estava o senhor Cirilo
Co' a goba fata a spillo la famìgia dei gobon     Com a corcunda alfinetada a família dos corcundas

E dopo nove mesi zè nato un bel puteo              E depois de nove meses nasceu um lindo garotinho
gera gobo anca queo ea famegia dei gobon.       Era corcundo ele também a família dos corcundas.

Versão em italiano

Gobbo so pare, gobba so mare,
gobba la fia e la sorella,
era gobba anca quella,
la fameia dei gobbon.
Ghe s’era in un paese
‘na famiglia molto in voga,
i gavea tutti la goba,
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

Il gobbo Gedeone
la Geppina prende in sposa,
dalla gobba bianca e rosa;
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

Geppina la gobetta
ha sposato Gedeone
dalla gobba a pungiglione;
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

Celebrava il matrimonio
il canonico don Piero,
con la gobba fatta a pero,
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

Al municipio firmarono
davanti al segretario,
gobbo come un dromedario;
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

Nel mezzo della festa
son arrivati i suonatori,
eran gobbi anche lori;
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

E dopo aver mangiato
e ballato la tarantella:
era gobba anche quella;
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

E dopo nove mesi
è nato un bel bambino,
anche lui col suo gobbino;
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

E dopo che fu morto
gli fu fatto una gran cassa,
con il buco per la gobassa;
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

E dopo alcuni mesi
son nati i vermicelli:
eran gobbi anche quelli;
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

La dolorosa storia
l’è bella e terminata
co ‘na gobba sterminata;
che nascon tutti tutti quanti,
per trentun generazioni,
maschi e femmine gobboni,
la fameia dei gobbon.
Gobbo so pare…

Versão em vêneto


Gobo so pare
goba so mare
goba ea fia de sosorea
gera goba anca quea
gera goba anca quea.

Gobo so pare
goba so mare
goba ea fia de sosorea
gera goba anca quea
ea famegia del gobon.

El dì del matrimonio
zè rivà i sonatori
i gera gobi anca ori
i gera gobi anca ori.

El dì del matrimonio
zè rivà i sonatori
i gera gobi anca ori
ea famegia del gobon.

Gobo so pare ……………

E dopo nove mesi
se nato un bel puteo
el gera gobo anca queo
el gera gobo anca queo.

E dopo nove mesi
se nato un bel puteo
el gera gobo anca queo
ea famegia del gobon.

Gobo so pare ……….

E quando che i xe morti
i ga fatto na gran cassa
col buso parea ea gobassa
col buso parea ea gobassa.

E quando che i xe morti
i ga fatto na gran cassa
col buso parea ea gobassa
ea famegia del gobon.

Gobo so pare ……………..

E dopo 100 anni
i ghe ga fatto un monumento
coa gobba de cemento
coa gobba de cemento.

E dopo 100 anni
i ghe ga fatto un monumento
coa gobba de cemento
ea famegia del gobon.

Gobo so pare ……………..


Postagem: Jaciano Eccher
Ajuda com a letra de Le Mondine Leonardo Quaggiotto e Willie Franceschini



Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Caro fradel, l'è Nadal! - Per Ernani Fazolo

Caro fradel, l'è Nadal!

Caro fradel, nò desmentegarte,
El Nadal l'è el giorno de'l Signor!
Verde le porte de'a bontà
E le finestre de'a carità!
A la domanda de'l amore,
Spartisse tuto quel che te pol,
El pan de ogni giorno
La pace, la alegria,
Anca lùce de'a devossion!

Caro fradel, l'è Nadal!
Ntea festa de'l cuore,
l'è nassesto el Gesù Bambino!
Fà come ì tre Re,
Dai el mèio al Signor Nostro Dio,
Invita la faméia ntea note de Nadal,
A scomìnsiar nantra giornada
Insieme con lù,
Ntea strada de'a orassion, de'l rispeto, de'a verità,
De'a union par tuta la vita!

Caro fradel, l'è Nadal!
Sito drio tribular?
Vai a pian, varda in torno,
Prega con fede e ringràssia par nantra matina,
Nantro pomerìgio e nantra note!
Ì to compagni, ì te gà desonorà?
Perdona!
Càmbia el mal par la alegria, 'l amore e la carità!
Vuto soldi, màchine, svilupar con freta?
Serenisse el tuo coure,
Infati, Gesù, la pìu rica persona,
L'è nassesto nte ‘na stàola

Caro fradel, l'è Nadal!
Gheto gnanca 'na ricompensa?
Nò desmentegarte,
Gaver el dono de far el bene
l'è a mèio ricompensa!
Doparelo, e tuto el mondo te ringrassierà!
Par che el pianto?
Ricorda ntei giorni atri, con speransa,
Dea stela de Nadal con a luce de’l amore de'l Signor

Caro fradel, l'è Nadal!
L'è Nadal... Note de divinità
L'è nassesto Gesù nostro Dio,
La nostra redension!
Nadal, note de pace e alegria e tanti struconi!
Caro fradel, note felice!
Nò desmentegarte nte stà note de Nadal,
El mèio mensàgio l'è quel,
Que sensa dir gnanca 'na parola,
El se svèlia de'l nostro cuore,
Con la benedission de Dio,
E el toca el cuore
De quei che tuti ì giorni ì ze insieme de noantri!

Ernani Luiz Fazolo
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

Tu scendi dalle stelle - Música italiana de natal

Para ver letra e tradução de outras músicas, clique aqui!
Para baixar essa música, clique aqui!

Italiano

1. Tu scendi dalle stelle, o Re del cielo,
e vieni in una grotta al freddo e al gelo. (2 volte)
O Bambino mio divino, io ti vedo qui tremar;
o Dio beato! Ah quanto ti costò l'avermi amato! (2 volte)

2. A te, che sei del mondo il Creatore,
non sono panni e foco, o mio Signore. (2 volte)
Caro eletto pargoletto, quanto questa povertà
più m'innamora, giacché ti fece amor povero ancora. (2 volte)

3. Tu lasci il bel gioir del divin seno,
per venire a penar su questo fieno. * (2 volte)
Dolce amore del mio core, dove amore ti trasportò?
O Gesù mio, perché tanto patir? Per amor mio! (2 volte)

4. Ma se fu tuo voler il tuo patire,
perché vuoi pianger poi, perché vagire? (2 volte)
Sposo mio, amato Dio,
mio Gesù, t'intendo sì! Ah, mio Signore!
Tu piangi non per duol, ma per amore. (2 volte)

5. Tu piangi per vederti da me ingrato
dopo sì grande amor, sì poco amato!
O diletto - del mio petto,
se già un tempo fu così, or te sol bramo
Caro non pianger più, ch'io t'amo e t'amo (2 volte)

6. Tu dormi, Ninno mio, ma intanto il core
non dorme, no ma veglia a tutte l'ore
Deh, mio bello e puro Agnello
a che pensi? dimmi tu. O amore immenso,
"un dì morir per te", rispondi, "io penso". (2 volte)

7. Dunque a morire per me, tu pensi, o Dio
ed altro, fuor di te, amar poss'io? **
O Maria, speranza mia,
s'io poc'amo il tuo Gesù, non ti sdegnare
amalo tu per me, s'io nol so amare!

Tradução

1. Você desce das estrelas, oh rei dos céus,
e vem a uma gruta fria e gelada. (2 x)
O menino meu divino, eu te vejo aqui a tremer;
Oh Deus bendito! Ah quanto te custou ter me amado! (2 x)

2. A ti, que és do mundo o criador,
não são pão e fogo ho meu Senhor.
Querido pequeno bebê escolhido, quanta pobreza
mais me apaixona, já que fizeste amor ainda pobre. 

3. Você deixa a linda alegria do peito divino,
para vir sofrer nesse feno.
Doce amor de meu coração, onde o amor te levou?
Oh meu Jesus, porque sofrer tanto? Por amor a mim!

4. Mas se foi você que quis partir,
porque você quer chorar então, por que vagar?
Mau marido, amado Deus,
Meu Jesus, eu entendo você! Ah, meu Senhor!
Você não chora por dor mas sim por amor.

5. Você chora por me ver ingrato
Depois de tão grande amor, foi tão pouco amado!
Oh amado do meu peito,
Se esse fosse o caso, só desejamos a você
Querido não chore mais, por que eu te amo, te amo.

6. Você dorme meu bebê mas enquanto isso o coração
não dorme mas percebe todas as horas
Oh, meu Cordeiro lindo e puro
Em que pensas? Me responda. Oh amor imenso,
"Um dia morrer por você", respondeste, "penso eu".

7. Então, a morrer por mim, você pensa, ou Deus
e outro além de você eu posso amar? **
Oh Maria, minha esperança,
Se eu amo pouco o seu Jesus, não o despreze
ama você por mim se eu não sei amar!

Tradução e postagem: Jaciano Eccher
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

domingo, 24 de dezembro de 2017

Una Stòrieta de Nadal in tempi de guera - Per Ademar Lizot

“ Un picolo gesto de amabilità, fato co`l cuor, vale de più de mila parole!”

Ntel giorno de nadal del ano 1945 el mondo zera in guera, la più bruta guera de
tuti tempi. Anca ntel paese dei nostri noni, Pàtria dei poeta, scritori, scultori, dela
siénsia e dela cristianità, la bela e maestosa Itália zera soto batàlie de ferossità. In quel
ano, el inverno ga vignesto fredo che mai, gavea neve par sora dei gramadi, erba e
piante, neve anca par sora dei querti de scàndole dele case.
Ntei ùltimi giorni del mese de desembre, mese dela nassità del Bambin Gesù, la guera
se incaminea a so dramàtico fine. El esèrsito dei aliadi:..Mericani, inglesi, Brasiliani e
altre nassionalità, insieme dei Partigiani í guerilieri volontàrie d`Itália, dopo de tante
batàlie de ferossità gavea rivà ale sete provìnsie Vénete:..Venesa, Treviso, Beluno,
Verona, Vicenza, Pàdova e Rovigo, paese andove ga nassesto nostri noni. El esèrsito dela
Germània ancora fea el infrontamento con volontà e determinassion, magari sensa
speransa de trionfar. Però la soferensa più insuportàbile zera del pòpolo Italiano,
soratuto í vècii e bambini che í gavea perso la speransa e anca tanti no í gávea più
gnanca de magnar. Così ze la guera, la più granda stupidità dei òmini.
Ntea note de nadal de quel ano, í signore dela guera, i ga sentisto che gavea una
forsa più poderosa nel cielo, una forsa più forte che l`metraliatrisse, canoni, cari-armati
e arioplani, gavea la forsa del amor sensa fin de nostro Signor Gesù Cristo, così i ga
ferma l´è batàlie. Alora In quel giorno de pace, vècii e bambini de una picola comunità
dela provìnsia de Treviso, con fame e fredo, i ga andato in caminada in serca de aiuto.
Prima i ga andato ala trupa d`inglesi. Quando i ga rivà in quel acampàgio, i ga visto la
bandiera con la crose d`guera de San Giorgio che sgorlava al vento. Al comandate de
quela trupa i ga dito:...
- Signor, felice nadal! Bisognemo de vostro socorso parchè
gavemo fame e fredo.
 El capitan, con la flèoma britanica ga rispondesto:..
- Noantri soldati dela Regina semo qua in Itália par copar Tedeschi e no par darghe de magnar ai
Italiani. 
Cossì ze la guera, sempre insieme dela imbecilità dei òmini.
Alora í vècii e bambini de Treviso, i ga caminà fin che i gavea gambe con destin al
acampàgio dela trupa del esèrsito dei Stati Uniti, el più grando de tuti, pien de canoni e
metraliatrisse. Vanti rivar, a lontan í ga visto una bandiera che sgorlava al vento, con so
colori de sàngue e guera. Alora í ga dito al comandante:... 
- Signor, felice nadal! Bisognemo de vostro socorso, parchè gavemo fredo e fame. 

El capitan, un gueriero pien de determinassion ga rispondesto:... 
- Noantri soldati d` Mérica, semo qua par copar Tedeschi, magari ancoi ze el giorno de nadal, cosi ghe dau la vansadura del magnar de
ancoi e dopo ande via de qua. 
Í vècii e bambini í gavea fame e fredo, cosí i ga acetà quel magnar fredo e agro.
 Cossì ze la guera, sempre insieme dela arogansa de quei che par
fin í paroni del mondo.

Quando í ritornea casa, ancora con fame, fredo e sensa speransa, í ga scoltà a lontan
una bela cansion de nadal. Cossì i ga caminà in diression a quela melodia che menea
sentimenti de pace e fraternità ntele rece e cuor. Vanti rivar i ga visto che quela cantoria
vignea de un acampàgio de soldati e che sgorlava al vento una bandiera bela che mai,
con colori de serenità e pace, la bandiera del Brasil.
Davanti de quel acampàgio gavea de sentinela, un soldà co la pel mora del sol che
quando ga visto quei vècii e bambini con fame e drio patir fredo, el ga sentisto nel cuor
un sgrisolon de pietà, parvia che cosi ze la gente del Brasil. Dopo davanti del
comandante í ga dito:...
- Signor, felice nadal! Gavemo fame e fredo, bisognemo de vostro aiuto! 
Adesso í zera davanti de un omo anca de coràio, però soratuto d`anima
granda e cuor pien de bontà. Dopo de queste parole, el capitan del esèrsito brasilian, in
silénsio ga alsà su ntei brassi un bambin che gavea la someiansa de só fioleto, adesso a
lontan nel Brasil e quelo pìcolo gesto de amabilità, fato co`l cuor, ga valesto de più de
mila parole. In quel àtimo el ga sentisto nel cuor la emossion belissima de che l´èra el
própio bambin Gesù quel gavea ntei brassi. Alora con emossion el ga parlà:..
- Avanti! Carissimi fradei, vigné rento dea nostra casa, parvia che questo acampàgio adesso l´è un
tochetin del nostro Brasil e questa l´è anca vostra casa. Vigné magnar e cantar insieme
dei nostri bravi, qua gavemo fasoi e riso, el nostro magnar predileto, magari se ghe
piase de più la polenta, gavemo anca quela e in questo giorno de nadal, dolsi e cicolata
par í bambini e dopo cantemo insieme par ringrassiar la Madona, San Giuseppe e el
Bambin Gesù, indenociarse e in orassion domandar che la pace ritorne al cuor dei
omeni e al mondo. 
Cossì ze la forsa del amor sensa fin de Nostro Signor Gesù Cristo.

Ademar Lizot.

Tradução (Uma História de Natal)

“ Um pequeno gesto de amor, feito de coração, vale mais que mil palavras!”

No dia de natal do ano de 1945, o mundo estava em guerra, a mais sangrenta de
todos os tempos. Também no pais de nossos avós, Pátria de poetas, escritores,
escultores, da ciência e da Cristandade, a nossa bela Itália estava suportando batalhas
ferozes. Naquele ano, o inverno veio extremamente frio, com neve sobre os campos,
plantas e telhados das casas.
Nos ultimos dias do mês de dezembro, mês do nascimento do menino Jesus, a guerra
se encaminhava para seu dramático fim. O exército dos aliados...Americanos, Ingleses e
Brasileiros em colaboração com os guerrilheiros Partigiani, voluntários Italianos,
depois de muitas batalhas sangrentas, haviam chegado as 7 províncias Venetas:..Veneza,
Treviso, Beluno, Verona, Vicenza, Pádua e Rovigo, lugares onde nasceram nossos avós.
O exército da Alemanha ainda fazia o enfrentamento com bravura e determinação, mas
sem esperança de triunfo. Porém o sofrimento mais insuportável era do povo Italiano,
principalmente dos idosos e crianças que haviam perdido a esperança e muitos estavam
esfomeados. 
Assim é a guerra, a maior estupidez dos homens.

Na noite de natal de 1945. os senhores da guerra, sentiram que havia uma força
muito mais poderosa nos céus, uma força mais potente que canhões, metralhadoras,
tanques de guerra e aviões de combate, era a força do amor infinito de nosso Senhor
Jesus Cristo, assim houve uma trégua na guerra. 
Naquele dia de paz, velhos e crianças de uma pequena comunidade da província de Treviso, com fome e frio, foram em caminhada em busca de ajuda. 
Primeiro foram até o acampamento do exércitoBritânico. Quando chegaram viram a bandeira de guerra de São Jorge tremulando ao vento. Ao comandante daquela tropa disseram:...
- Senhor, feliz natal! Necessitamos de vossa ajuda, pois temos fome e frio. 

O capitão com sua fleuma Inglesa respondeu:...
- Os soldados de sua Majestade, estão aqui para matar Alemães e não para alimentar
Italianos. 
Assim é a guerra, sempre junto da imbecilidade dos homens!

Depois os velhos e crianças sairam a caminhar com as ultimas forças de suas pernas
em direção ao acampamento do exército Americano, o maior de todos, repleto de
canhões e metralhadoras. Antes de chegar, viram tremulando ao vento uma bandeira
com cores de sangue e guerra. Então falaram ao comandante Americano:...
-  Senhor feliz natal! Necessitamos de vosso socorro, pois temos fome e frio. 
O capitão, um guerreiro determinado respondeu:… 
- Os saldados da América estão aqui para matar Alemães, porém hoje dia de natal, vou dar-lhes as sobras dos alimentos, depois ordeno que saiam daqui! 

Os velhos e crianças, tinham fome e frio por isso aceitaram aquele alimento frio e azedo. 
Assim é a guerra, sempre acompanhada da arrogância dos homens!

Quando voltavam para suas casas, ainda com fome, frio e sem esperança, eles
começaram a escutar ao longe uma bela canção natalina. Então foram em direção àquela
melodia que trazia acordes de paz e fraternidade ao coração. Antes de chegar naquele
lugar de cantorias natalinas, viram que era também de um acampamento militar , porém
a bandeira que tremulava ao vento era bonita por demais com cores de paz e serenidade,
a bandeira do Brasil.
O sentinela daquele acampamento era um soldado com a pele morena, queimada do
sol, e quando ele viu aquelas crianças e velhos com fome e frio, sentiu um aperto de
piedade no coração, porque assim é a gente do Brasil. Em frente ao comandante
brasileiro falaram:...
- Senhor, feliz natal! Temos fome e frios pedimos vossa ajuda!

Finalmente agora estavam falando com um homem também de coragem, mas
principalmente de alma grande e coração pleno de bondade. O Capitão Brasileiro fez
um silêncio respeitoso, depois pegou no colo um menino, o mais pequenino, segurou
com carinho de pai, pois aquele menino era como seu filho, agora distante no Brasil.

Este pequeno gesto, feito com amor valeu mais que mil palavras. Naquele momento ele
sentiu no coração a emoção de que era o próprio menino Jesus que estava em seus
braços. Depois com emoção falou:..
- Entrem todos, venham a nossa casa, este acampamento agora é um pedacinho do nosso Brasil. Venham irmãos, pois esta é também a vossa casa. Venham cear e cantar junto de nossos bravos, aqui temos feijão e arroz, a nossa comida predileta, se preferirem temos também polenta e neste dia de
natal, doces e chocolate para as crianças, convido todos a cantar para agradecer a Jesus,
Maria e José, depois de joelhos, rezar para pedir que a paz retorne ao coração dos
homens e ao mundo. 
Esta é a força do amor infinito de Nosso Senhor Jesus cristo
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sábado, 23 de dezembro de 2017

Agradecimentos 2017 e um desafio - Comer um pacote de balas de banana sozinho!

Gente primeiramente hoje vou escrever em português para que todos possam compreender. Queremos agradecer de coração a todos os 300 mil visitantes que tivemos só em 2017. Agradecemos de coração aos escritores do Site Brasil Talian que na ordem alfabética são: Ademar Lizot, Altmayer, Ernani Fazolo, Fradei Signorirni, Gil Karlos Ferri, Jacir Grando, JUvenal dal Castel, Leonardo Quaggiotto, Odete Delazzari, Claudemir Pedruzi, Padre Mazzuchini, Grupo Ricordi Della Itália, Sergio Grando, Walter, Willie Franceschini e outros.
Lembrando que para ter uma página própria no Site é preciso enviar no mínimo 3 publicações.

Agradecemos a todos os escritores e a todos os leitores. e lanço um desafio: Sei que ta difícil, não impossível mas difícil chegar a 500 mil visualizações mas se isso acontecer vou gravar um vídeo comendo um pacote de balas de bananas, hehe, é um sonho de criança.
Obrigado a todos, um feliz natal e próspero 2018 a todos.

Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Falsos cognatos, palavras que confundem na língua italiana

Falo em português justamente porque esse vídeo e texto é dedicado a aquelas pessoas que estão começando aprender a língua italiana. No vídeo abaixo sito várias palavras que para nós brasileiros parece ter um significado completamente diferente. são os chamados falsos cognatos que podem confundir você. deixo abaixo do vídeo algumas palavras e seus respectivos significados, e não esqueça quer aprender TALIAN, clique aqui e saiba mais.




Calze = Meis (e não calças)
Guardare = Olhar
Attendere = Aguardar
Birra = Cerveja
Burro = Manteiga
Caldo = Quente
Compressa = Comprimido
Conto = Conta
Squisito = Delicioso
Negozio = Loja
Ufficio = Escritório
Padre = Pai
Pasta = Massa
Prego = Por favor/De nada
Prendere = Tomar, pegar
Rotolo = Rolo
Seta = Seda
Testa = Cabeça

Por: Jaciano Eccher
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Sésola, Sosolo, Cìciole... Curiosità de parole

Giorni drio ero drio far la edission dela publicassion de Leonardo Quaggiotto sora el bon prinsìpio nel véneto quando me vien un dùbio. "Sosolo" ma che rassa elo? Alo domando a un, domando a altro fin saver la risposta, SOSOLO ze lo stesso che CÌCIOLA o sípia "torresmo" nel portoghese ma una risposta me ga fato postare qua ntel Sito Brasil Talian ze stato Wllie Franceschini, anca scritore qua del sito. Varda el testo che el ga scrito (non farò nissuna coression per el talian):



"No go mai sentìo ste do' parole qua. Qua da noaltri na sèssola la ze sto arte qua:



Spiritosamente, par far conbater qualchedun che ga un muso longo, se ghe dise "sessola" anca a na sbèssola longa. La sbessola la ze questa:


Invesse, senpre qua da noaltri, i cìcioli i ze i tochetini de carne che resta dopo che se fa desfrìdar (port.: fritar) i scarti del grasso de porzel. Cioè questi:



Ah! Me ze vegnesto in mente nantra parola che ghe someja: zìzole. Le zìzole le ze un fruto picolo che vien in autuno e che se pol magnar fresche o seche. In te le case de canpagna no mancava mai un albaro de questi. L'albaro in latin el se ciama "Ziziphus Jujuba". Eco i fruti in fotografia:"


E adesso dopo vardar la spigassion de Franceschini digo ancora qua ntel Brasil "sésola" ga nantro significato, ze lo stesso che "roncela" o sìpia, "foicinha" nel portoghese, e po, quasta qua:
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Aveva gli occhi neri - Música com letra e tradução

Para ver letra e tradução de outras músicas, clique aqui.
Para baixar essa música, clique aqui.


Italiano (El Canfin)

Aveva gli occhi neri, neri, neri,
la bocca di un bambino appena nato,
l'ho visto per la strada e l'ho baciato,
l'ho visto per la strada e l'ho baciato.

Aveva gli occhi neri, neri, neri,
la bocca di un bambino appena nato,
l'ho visto per la strada e l'ho baciato.
Non ti scordar di me!

Moreto quà, Moreto là,
Vieni sta sera se vuoi ballar con me.
Moreto quà, Moreto là,
Vieni sta sera se vuoi ballar con me.

Aveva la cravatta nera, nera,
la giacca di velluto di broccato,
l'ho vista per la strada e l'ho baciato,
l'ho vista per la strada e l'ho baciato.

Aveva la cravatta nera, nera,
la giacca di velluto di broccato,
l'ho vista per la strada e l'ho baciato.
Non ti scordar di me!

Moreto quà, Moreto là,
Vieni sta sera se vuoi ballar con me.
Moreto quà, Moreto là,
Vieni sta sera se vuoi ballar con me.

Aveva le scarpette nere, nere,
le calze di cotone refilato,
l'ho vista per la strada e l'ho baciato,
l'ho vista per la strada e l'ho baciato.

Aveva le scarpette nere, nere,
le calze di cotone refilato,
l'ho vista per la strada e l'ho baciato.
Non ti scordar di me!

Moreto quà, Moreto là,
Vieni sta sera se vuoi ballar con me.
Moreto quà, Moreto là,
Vieni sta sera se vuoi ballar con me.

Tradução

Tinha os olhos pretos, pretos pretos.
A boca de um bebê recém nascido
Eu o vi pela estrada e o beijei
Eu o vi pela estrada e o beijei

Tinha os olhos pretos, pretos pretos
A boca de um bebê recém nascido
Eu o vi pela estrada e o beijei
Não te esqueças de mim

Moreno aqui, moreno ali,
Venha essa noite se quiser dançar comigo.
Moreno aqui, moreno ali,
Venha essa noite se quiser dançar comigo.

Tinha a gravata preta, preta, preta
A jaqueta de veludo de brocado
Eu o vi pela estrada e o beijei
Eu o vi pela estrada e o beijei

Tinha a gravata preta, preta, preta
A jaqueta de veludo de brocado
Eu o vi pela estrada e o beijei
Não te esqueças de mim

Moreno aqui, moreno ali,
Venha essa noite se quiser dançar comigo.
Moreno aqui, moreno ali,
Venha essa noite se quiser dançar comigo.

Tinha os sapatinhos pretos, pretos, pretos
As meias de algodão aparadas
Eu o vi pela estrada e o beijei
Eu o vi pela estrada e o beijei

Tinha os sapatinhos pretos, pretos, pretos
As meias de algodão aparadas
Eu o vi pela estrada e o beijei
Não te esqueças de mim

Moreno aqui, moreno ali,
Venha essa noite se quiser dançar comigo.
Moreno aqui, moreno ali,
Venha essa noite se quiser dançar comigo.

Postagem e tradução: Jaciano Eccher
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Bon prinsìpio nel véneto una curiosità per Leonardo Quaggiotto

Talian


Sta qua la xè ‘na filastrocca che, nei primi ani del secolo 1900, i tosati cantava ndando far gli auguri de Bon Ano in giro par le case. Le tose non ndava parchè portava sfortuna.
La me la ga cantá la me mama de 89 ani, che la ghe xè vegnú in mente dopo che ghe le go leto l’articolo sul vostro sito dei auguri de Bon Prinsipio (Spùncia per veder).
La me ga dito che la xera una dele tante storie e filastrocche che so nono, nato nel 1874, el contava la sera torno el fogolaro, in pratica na specie de filó, a ela e ai so ondese fradei e sorele.
Mentre la cantava lo go filmá e la me ga dito che posso mandarvelo.

Filastrocca di capodanno

Bon dì e Bon Ano,
sento ducati al’ano,
da metare in cioca, (xera un modo par dir che se meteva via i schei, come la galina -cioca- la scondeva i ovi par covarli)
de Nadale un’oca,
de Carnevale un porseo,
de Pasqua un bel agnelo,
par ingrasare l’usignola,
se magna pan e sosolo, (quando se fa lo struto dal graso de porseo, i tocheti de graso che non se desfa se ciama “sosoli”)
ghe stà un bel garofolo,
e vú madona sana, (suocera)
con chela rocheta de cana,
che fila de so posta (da sola) ,
El pan sensa grosta,
el vin da tre ani,
nà giovanina de quindes’ani,
quindes’ani sia,
e deme la bona man (mancia) che vado via.


Português


Esta é uma canção infantil que, nos primeiros anos do século 1900, os garotos cantavam indo para as casas vizinhas por desejarem Bom Princípio. As moças não podiam, porque teriam má sorte.
Quem me contou foi minha mãe de 89 anos, porque lembrou-se dela depois que eu li para ela o artigo do Site Brasil Talian sobre o  “Bon Prínsipio” (clique para ver).

Ela contou-me que essa era uma das tantas canções infantis que seu avô, nascido no 1874, contava para ela e seus onze irmãos e irmãs, nas tardes perto do fogão (praticamente uma especie de filó).
Enquanto ela cantavam eu fiz um video, e ela autorizou-me a compartilhar com vocês aqui no Site Brasil Talian.

Canção de ano novo

Bom dia e Bom Ano,
cem moedas cada ano,
para guardar no cofre, (“da metare in cioca” era uma expressão para dizer que cuidava-se do dinheiro, como a galinha cuidava dos ovos)
no Natal um ganso,
no Carnaval um porco,
na Páscoa um lindo cordeiro,
para engordar a rouxinola,
se come pão e “sosolo”, (torresmo)
fica bem um lindo cravo,
e você minha sogra,
com aquele carretel de cana,
que sozinha faz a lâ,
o pão sem casca,
o vinho de três anos,
uma garotinha de quinze anos,
quinze anos mesmo,
e dêem-me uma gorjeta que vou embora.

Por: Leonardo Quaggiotto
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

I tempi della scuola - Os tempos de escola - Música com letra e tradução

Para ver letra e tradução de outras músicas, clique aqui.
Para baixar essa música, clique aqui!

Italiano

A volte è un gran piacere sfogliare fotografie rivivere le vecchie compagnie
A volte è pròprio bello spunciare nel passato vederti quello ciucio pena nato
Ma poi ce sempre una fotografia
Quella che preferisco, quella che sento mia
E quella con l'amico della scuola che mi sorride che mi consola

Che bei miei ricordi dei tempi della scuola
Me sembra ieri, ma il tempo come vuola
Con la cartella in spalla, correvo a perder fiato
Felice si avevo studiato

Che bei miei ricordi dei tempi della scuola
Se penso a i primi amori mi manca la parola
dicerto era tutto una'altra cosa
Vi vedi il mondo sempre avunque rosa

Diceva quel provèrbio, quello del primo amore
non lo si puo scordare resta nel cuore
ma i tempi della scuola non son certo da meno
Ritorna nela mente in un baleno

Nei banchi c'era sempre il buon rumore
Però chi non studiava viveva nel terrore
e quando la maestra lo chiamava
si nascondeva e poi sudava

Tradução


Às vezes é um grande prazer navegar nas fotografias para reviver velhas companhias
Às vezes é mesmo bonito cutucar no passado para ver aquele bebê recém nascido
Mas então há sempre uma fotografia
Aquele que eu prefiro, aquele que eu me sinto
E aquele com o amigo da escola que me sorria que me consola.

Que lindas lembranças o tempo da escola
Me parece que foi ontem mas o tempo voa
Com a mochila no ombro corria a perder a respiração
Feliz se eu tivesse estudado.

Que lindas lembranças o tempo da escola
Se penso nos primeiros amores me falta a palavra
Quem sabe era tudo diferente
Veja o mundo, existe rosa em toda parte.

Dizia aquele provérbio, aquele do primeiro amor
Não se pode esquecer, fica no coração
Mas os tempos da escola certamente não são diferente
Volta na imaginação como um flash.

Neos bancos sempre existia o bom rumor
Porém quem não estudava vivia no terror
e quando a professora o chamava
se escondia e depois suava.


Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

domingo, 17 de dezembro de 2017

Paolo e Sabina Stradiotto, una còpia de taliani a la nostra casa

Ze stato una sorpresa, riconossimento per el nostro lavoro per la cultura taliana. Quando Paolo me ga ciamà per la prima volta nel Whatsapp e ga dito che voleva venir al Brasil e anca a la mia cità per conósserme gnanca go credesto a prinssìpio. Dopo el me ga ciamà già con un telefonin con nùmero brasilian e alora ze stato una emossion grande ricever due persone bonìssime a la nostra casa. Domando dopo qua in Corbélia-PR come che el me ga trovà sul'internet e el ga dito che la stòria zera lunga:
" - L'Itàlia ga mostrà una sèrie televisiva che racontea una stòria sucesso qua a Nova Bassano-RS. Alora go cercà nela internet "Nuova Bassano" ma non go trovà niente. Dopo go provà con "Nova Bassano e alora si ga vignesto fora un per de informassion fra un dialeto strànio ciamà "Talian". Alora son restà curioso sora questa léngoa e a ogni publicassion che vardavo el nome "Jaciano Eccher" in meso. Me ga vignesto una vòia grande de conosser el jaciano e anca questo talian. Dopo go savesto che lera la nostra vècia léngoa vénet."

Ze stato cossì che el me ga rispondesto a la mia domanda e per me ze stato motivo de tanta felicità saver che el laoro che son drio far qua ntel Brasil el ga una repercussion mondiale!

F
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sábado, 16 de dezembro de 2017

Taliani Bona Gente - Pàgina ntel Facebook

La ze stata creata per me fradel Renato Luiz Grando, dopo el ga messo mi anca
de editor par giutarghe, piu tardi el ga messo rento Ivanir Signorini e so fradel Lairton Signorini.
El propòsito dela pàgina le mantegner vive le nostre radise, stato questa una maniera
che ghemo catà per svilupar e anca risgatar le cose che tante volte trameso el tempo le se
perde. Cossita con questo laoro femo una pìcola contribuission par la nostra stòria.
Par noantri ze un gran orgòlio ver ricievesto in dota dei nostri antenati questi valori,
costumi e cossita proemo fare sempre el mèio che podemo par mantegner viva la cultura.

Jacir Luiz Grando-Erechim- RS

Curta a maior página de cultura italiana agora mesmo, clicando aqui.
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Nadal e la cuna del Dio-Tatin - Poesia de Natal per Ivanir Signorini


Ndove ze el Dio-Tatin?
No lo scolto, no lo cato!
Son drio spetalo, ma no Lo vedo!
Gnanca i can sbàia par avisar che Lu ze drio rivar
Ndove zelo?
No so dirte!
Lo cerco par tuti i cantoni, ma no lo cato!
Ndove zelo?
Semo ntel tempo de spetalo!
Son stufo de spetalo e il tempo l'e fenido
Ndove zelo?
No sò dirte!
Nono! Nona! Giuteme!
Bisnono! Bisnona! Deme na man!
Imprestieme i vostri òcii!
I òcii dea fede Taliana
I òciidei nostri antenati
I òcii taliani
Se impresité saverò ndove zelo!
Lora saverò dir ai altri!
Con i òcii taliani lo vedo in so cuna!
E cosa ze sta cuna?
Ze la vita taliana, la cuna taliana
Adesso sò dirte ndove zelo!
Tea cuna taliana!
La cuna taliana ze nostra faméia!
In torno al fogon drio brustular la polenta
Tel'ària drio parlar intanto la piova sona e bala tel scortivo.
Sentai in torno la tola ligai pal el fil dea polenta.
El capel in tera intanto se beve un per de cuie de simaron
Scoltando el gal che canta in cantina
E i putei che giuga soto la ombria dea naransera
Adesso sò dirte ndove zelo!
Tea cuna taliana!
La cuna taliana ze le note taliane!
Note con i nostri vicini contenti drio far filò
Promosi par bever el brodo con formàio gratà
Cunai con un garafon de vin
Completi col giugo de brìscola, canastra o quatrìlio
Spaventai col gal che cata parché ze belche mesa note
Ze ora de ndar casa!
E la domanda?
Suito tea digo: El Dio-Tatin ze tea cuna taliana!

Preparemo la cuna al Dio-Tatin
Scoemo el scoartivo del cor
Netemo le cose sporche dea vita
Sgorlemo la pòlvera (poera) dea ràbia e dea invìdia
Pareciemo la cuna
Tea faméia, con i vicini ... in tuti i canti
Femo el nostro cor brusar cole cose bone e taliane
Giutemo un'al altro!
Parlemo talian!
El Dio-Tatin vol parlar al nostro cor
Vol parlar in Talian
Vol noantri come semo
Co'le nostre radise
Co'la nostra cultura
Compagni ai nostri noni e bisnoni
Adesso sò dirte ndove zelo!
Tea cuna taliana!
Mà ndove el Dio-Tatin noi vol portar?
Ndove ndaremo?
Questo si tuti savemo:
Tea granda cuna taliana!
Sta granda cuna ze el cielo!
Ndove ze i nostri antenati!
Ndove ze i nostri noni e bisnoni
Felice per sempre insieme al Dio-Tatin!
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Exposição Natal de un'olta em Urussanga-SC


No sábado, dia 09 de dezembro, a Praça Anita Garibaldi de Urussanga recebeu a exposição Natal de un'olta.
A organização do avento foi uma parceria entre a Associazione Bellunesi nel Mondo e demais entidades e entusiastas da cultura italiana local.
Na exposição, foram socializados contos de natal e tradições familiares, resgatando a história dos imigrantes de origem italiana.

Os contos foram escritos em italiano e em dialeto vêneto - língua típica dos imigrantes.
O presidente da associação Fernando Luigi Fontanella avalia positivamente o evento, que reuniu a comunidade ítalo-brasileira em um dia de confraternização e valorização cultural.

Foto: Gil Karlos Ferri, divulgação.
Prof. Gil Karlos Ferri
Storico - UFSC/UFFS - EEB Padre Antônio Vieira
Associazione Bellunesi nel Mondo - Famiglia di Urussanga
Circolo Bergamasco di Rio Maina - Criciúma - SC
Anita Garibaldi - Santa Catarina - Brasile
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

Santa Lucia - Letra e tradução

Para ver letra e tradução de outras músicas clique aqui.
Para baixar essa música clique aqui.

(Italiano. A música original é no dialeto napolitano)

Sul mare luccica
L'astro d'argento
Placida è l'onda
Prospero il vento
Venite all'agile
Barchetta mia
Santa Lucia! Santa Lucia!

Con questo zeffiro
Così soave
Oh, come è bello
Star sulla nave
Su passeggeri
Venite via
Santa Lucia! Santa Lucia!

In' fra le tende
Bandir la cena
In una sera
Così serena
Chi non dimanda
Chi non desia
Santa Lucia! Santa Lucia!

Mare sì placido
vento sì caro
Scordar fa i triboli
Al marinaio
E va gridando
Con allegria
Santa Lucia! Santa Lucia!

O dolce Napoli
O suol beato
Ove sorridere
Volle il creato
Tu sei l'impero
Dell'armonia
Santa Lucia! Santa Lucia!

Or che tardate?
Bella è la sera
Spira un'auretta
Fresca e leggiera
Venite all'agile
Barchetta mia
Santa Lucia! Santa Lucia!

                      Tradução para português



No mar brilha
A estrela de prata
Plácida é a vaga
O vento é favorável
Venha ligeiro
Meu barquinho
Santa Lúcia! Santa Lúcia!

Com esse Zéfiro
Tão doce
Oh, como é belo
Estar no navio
Seus Passageiros
Indo e vindo
Santa Lúcia! Santa Lúcia!

Entre as cortinas
Anunciando o jantar
Em uma noite
Tão serena
Quem não indaga
Quem não deseja
Santa Lúcia! Santa Lúcia!

O mar tão calmo
O vento tão querido
Esquecer os espinhos
Ao velejar
E vá gritando
Alegremente
Santa Lúcia! Santa Lúcia!

Oh, querida Nápole
de solo abençoado
Sorria quando
foste criada
Tu és o império
Da harmonia
Santa Lúcia! Santa Lúcia!

Agora que entardeceu
Bela é a noite
sopra a brisa
Fresca e leve
Venha ligeiro
Meu barquinho 
Santa Lúcia! Santa Lúcia!


Tradução: Jaciano Eccher.

Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Nei tempi de bambini ndar dir el "Bon prinsìpio" - Nos tempo de criança sair para desejar "Feliz ano novo!"

Imagem da internet
Ciao a tuti ei amici del Sito Brasil Talian, mi zera drio vardar ei bambini un di de questo e go ricordà el tempo che mi zera cièo. E zera drio ricordar soratuto el di de capodano, el di primo del ano, come che nontri fea.
Noantri el di 31 lassiàvamo tuto parecià per el di drio, mal se dormiva a la note parché non se vedea ora che vignesse suito el di per ndar. El di? Vui dir l'alba, parché ben prima de vegner el sol nantri zera belche per le strade, contenti come anaroti zóvani, drio ciacolar em alta ose desminsiando ei visini, mal se vedea per caminar, e come son nassesto in campagna ghin'giera posti de boschi scuri che se vedea manco ancora, alora su pai baranchi, dele volte se spachea le savate se sporchea tuto ma se zera contenti.
De lontan co se vedea una casa se scominsiea osar. "Feliz ano novo!, Feliz ano novo!", vignea fora ei paroni dea casa depetenai, ncora drio insoniarse indormensadi ma con una sbranca de dolsi. Ah ei dolsi... E che boni che i zera... Un miràculo quando se ciapea un "Bombom", lera li carameli, bolasse fate a casa, una feta de "cuca".
Per le strade se trovea ai altri grupeti de tosi e tose che ndea anca lori contenti, e ghin zera anca dei pi grandi squasi boni da maridarse. Me sorela pi vècia ghe raconta che un giorno la ze ndata dire el "Feliz Ano Novo" nte una casa che gavea un per de tosi anca grande come ela, alora quando la ga osà "Feliz ano novo!" ei ze vignesti fora ei ga ciapà un tosato e volea meterlo rento la borseta.

Al meso di se rivea casa cansi, rossi come ei pomodori, ma contenti, con le borsete de sucro bianco o furse de riso pien de dolsi.
 E ti? Te ghe fato anca de queste? Te ricordi qualche stòrie de buon prinsìpio? Raconta qua per nantri nel posto li soto dei comenti. ndemo ricordar questi boni tempi....

Por: Jaciano Eccher

Tradução para português

Bom dia a todos os leitores do Site Brasil Talian, eu estava vendo algumas crianças dias atrás e lembrei de quando era criança. Estava lembrando principalmente da virada de ano, no dia primeiro de ano como a gente fazia.

Nós no dia 31 de dezembro deixávamos tudo pronto para o dia seguinte, a gente nem dormia direito querendo que chegasse logo o dia seguinte para sair. O dia? Quis dizer a madrugada, porque muito antes do sol nascer já estávamos pelas estradas, contentes como ganços novos, conversando em alta voz acordando os vizinhos, mal se via para andar, e como eu nasci na roça nos lugares onde tinha mato se enxergava menos ainda, então a gente subia pelos barrancos, as vezes se arrebentava os chinelos, se sujávamos mas éramos felizes.

De longe se via uma casa e já começávamos a gritar. "Feliz ano novo!, Feliz ano novo!", vinha na porta as pessoas despenteadas meio sonhando quase dormindo mas com um punhado de doces. Ah os doces... Como eram gostosos... Raramente ganhávamos um "Bombom", eram balas, bolachas caseiras ou uma fatia de cuca.

Pelas estradas encontrávamos outros grupos de crianças que andavam felizes também, e sempre tinha alguns marmanjos quase na hora de casar. Minha irmã mais velha conta que um dia foi desejar "Feliz Ano Novo" em uma casa onde tinha muitos rapazes da idade dela, então quando ela gritou "Feliz ano novo!" os irmãos pegaram um dos rapazes no colo e queriam colocar dentro da sacolinha de doces..

Ao meio dia retornávamos cansados, vermelhos como tomates, mas contentes com a sacola de açucar ou arroz cheia de doces.

E você?? Viveu esse tempo? Lembra alguma história de fim de ano? Comente com os amigos no campo dos comentários aqui embaixo.

Por: Jaciano Eccher
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Mensagem de natal em Talian e português

Talian

Che in questo natale Gesù bambino possa stare rento dele nostre case, nele nostre faméie. E che possiamo ritornar a èssere bambini parché solche con la inossénssia de un bambin se pol vìvere davero el sentimento de natale.
Che in questo ano che scomìnsia suito, possiamo veramente star piu solidàrii con i nostri fradei, ricordando sempre che se volemo racolier fruti difarente dobiamo piantar somense difarente. Alora che questo ano sìpia somensa de speransa e fraternità per tuti.

Questo ze un mensàgio del Sito Brasil Talian a tuti i amici e difusori dea cultura!

Português

Que nesse natal o Menino Jesus possa estar nas nossas casas e nas nossas famílias. E que possamos
voltar a ser criança pois somente com a inocência de uma criança se pode viver o verdadeiro sentido do natal.
Que nesse ano que esta prestes a começar possamos verdadeiramente ser mais solidários com nossos irmãos, lembrando sempre que se quisermos colher frutos diferentes devemos plantar sementes diferentes. Então que esse ano seja semente de esperança e fraternidade para todos.

Essa é uma mensagem do Site Brasil Talian a todos os amigos e difusores da cultura!
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

L’esercito dei goti - Paródia engraçada para bêbados - Por Leonardo Quaggiotto

Dialeto Vicentino



L’ESERCITO DEI GOTI - Parodia de “L’esercito dei selfie”, ‘nà canson italiana de giugno del 2017

Stà canson la xè sta fata da un grupo che se ciama “I Radiosboro”.

Da WikipediA:

I Radiosboro i xe un grupo muxicałe/cabaretistico de Sovisso (Vicensa) nato in tel 1992 grasie a ła creatività artistica del fondator Cristian. I tołe łe canson fate da cantanti famosi (in primis Ligabue) e i se gode a canbiarle, cantandoghe sora testi in diałeto visentin, tuti da ridar (e ogni tanto anca co' qualche bastiema o parołasa). Ormai xe na quindexena d'ani che i va in volta par tuto el Vèneto a far conserti in te i locałi, goagnandose na serta popołaridà. I ga anca publicà 18 album uficiałi che, anca se no i se połe comprar in tei negòsi (escluso il volume 10 vegnù fora soto l'egida de ła SIAE), i se cata ai concerti.

Presentasion:
Al primo posto da hi-parade, siore e siori, L’esercito dei goti! Buona visione.


Testo dea canson

Hai presente la simia del sabato sera?
Intendo quela vera. Intendo quela vera.
A me sveio a matina che dormo en cusina,
e me giuro che non bevo più, e me giuro che non bevo più.

E se mi provo a pensare, non rieso mia a ricordare
dove son ‘ndà a fare festa.
Me sciopa la testa, gò gonfia la pansa.

Stasera stago tranquilo,
me vardo el Grande Fratello,
ma mi me fa vomitare, non so bon de vardare,
vado a bere un biciere.

Siamo l’esercito dei goti,
par bere vendo ancha l’iphone.
A gò la mapa dei locali
par bere un goto de quel bon.

Fame do bianchi, do bianchi, do bianchi,
do bianchi co la sopressa,
li buto xò ala russa
e problemi non ghi n’ho, non ghi n’ho, non ghi n’ho.

Hai presente el panin dele 4 de note?
Con l’alcol che te bate, con l’alcol che te bate.

Hai presente le volte che paghi da bere?
Ma gli amici ghin paga de più, ma gli amici ghin paga de più.

E dopo vado a balare,
ma non son bon a rimorchiare,
parché se vò da ‘na dona la me varda e la dise:
Hai la facia da mona!

Gho lo gà dito Oliviero, quelo con la facia da pero.
Forse mi son sempliciotto,
ma del posto en cui vivo mi ghe vado fiero.

Siamo l’esercito dei goti,
par bere vendo ancha l’iphone.
A gò la mapa dei locali
par bere un goto de quel bon.


Fame do bianchi, do bianchi, do bianchi,
do bianchi co la sopressa, do bianchi co la sopressa,
li buto xò ala russa, li buto xò ala russa
e problemi non ghi n’ho, non ghi n’ho, non ghi n’ho.

Siamo l’esercito dei goti,
par bere vendo ancha l’iphone.
A gò la mapa dei locali
par bere un goto de quel bon.

Fame do bianchi, do bianchi, do bianchi,
do bianchi co la sopressa, do bianchi co la sopressa,
li buto xò ala russa, li buto xò ala russa
e problemi non ghi n’ho, non ghi n’ho, non ghi n’ho.


Chiusura:
E ricordeve che Pissio, a lo gò inventà mi, e ghe lo digo a to pupà!


Tradução para português


O EXÉCITO DOS PINGUÇOS - Paródia de “O exército dos selfies”, uma canção italiana do junho de 2017

Esta canção foi escrita por um grupo nomeado “I Radiosboro”.

De WikipediA:

Os Radiosboro é um grupo musical/de cabaré de Sovisso (Vicensa) nascido no 1992 pela criatividade artística do fundador Cristian. Eles pegam as canções dos cantores famosos (primeiro Ligabue) e brincam mudando-as, cantando-lhe sobre letras no dialeto vicentino, todas engraçadas (e algumas vezes também com alguma blasfêmia ou palavrão ). Ha quinze anos que eles andam por todo o Vêneto tendo concertos em boates ganhando um pouco de popularidade. Eles também publicaram 18 álbuns oficiais que, também não pode-se comprar nas lojas (excluindo o número 10 publicado abaixo da égide da SIAE), encontram-se aos concertos.

Apresentação:
Primeiros nas paradas, senhoras e senhores, O exército dos pinguços! Tenham uma boa visão.


Letra da música

Conhece a embriaguez do sábado a noite?
Falo daquela verdadeira. Falo daquela verdadeira.
Eu acordo na manhã e estou dormindo na cozinha,
e eu juro que nunca mais beber, e eu juro que nunca mais beber.

E se eu tento pensar, não consigo lembrar-me
onde foi que era a festa.
Estoura-me a cabeça, tenho a barriga inchada.

Esta noite vou ficar tranquilo,
assisto ao Grande Irmão (programa de televisão),
mas me faz vomitar, não consigo assistir,
saio beber um trago.

Somos o exército dos pinguços,
pra beber vendo até o iphone
Tenho o mapa de todos os bares
para beber um copo daquele bom.

Arranja-me dois brancos, dois brancos, dois brancos, (trata-se de dois copos de vinho branco)
dois brancos com a “sopressa” (tipo de copa produzido somente na região do vêneto),
eu bebo como um russo, e problemas eu não tenho, não tenho, não tenho, não tenho.

Você conhece o hot-dog das 4 de madrugada?
Com o álcool que te pega, com o álcool que te pega.

Você sabe quantas vezes você paga para beber?
Mas os amigos pagam ainda mais, mas os amigos amigos pagam ainda mai.

E depois eu vou dançar,
mas não consigo engatar (Na verdade rebocar, ou seja encaixar uma cantada),
porque se eu chego em uma mulher, ela olha em mim e fala assim:
Você tem uma cara de idiota!

Assim falou o tal de Oliviero, aquelo com a cara de pera.
Talvez eu seja um pateta,
mas do lugar no qual eu vivo eu sou orgulhoso.

Somos o exército dos pinguços,
pra beber vendo até o iphone
Tenho o mapa de todos os bares
para beber um copo daquele bom.

Arranja-me dois brancos, dois brancos, dois brancos, (trata-se de dois copos de vinho branco)
dois brancos com a “sopressa” (tipo de copa produzido somente na região do vêneto),
eu bebo como um russo, e problemas eu não tenho, não tenho, não tenho, não tenho.

Somos o exército dos pinguços,
pra beber vendo até o iphone
Tenho o mapa de todos os bares
para beber um copo daquele bom.

Arranja-me dois brancos, dois brancos, dois brancos, (trata-se de dois copos de vinho branco)
dois brancos com a “sopressa” (tipo de copa produzido somente na região do vêneto),
eu bebo como um russo, e problemas eu não tenho, não tenho, não tenho, não tenho.

Para finalizar
E lembra-se que a palavra Pissio, foi eu que inventei, e eu falo a seu pai!
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

domingo, 10 de dezembro de 2017

Signor daghe misericòrdia a noantri - Preghiera in due léngoe

Talian

Signor Gesù
tu che ga ensegnà a noantri a esser misericordiosi come el pupà del cielo,
e anca ga dito che chi te vede, vede lu pròprio.
Fa vedere el to viso e saremo salvati.
El tuo vardar pien di amor ga liberà Zacheo e Mateo dala s-ciavitù dei soldi;
l’adultera e la Madalena metendo la felicità solche in una creatura;
ga fato pianzer Pietro dopo del tradimento,
ga anca garantiu el paradiso al ladro pentito.
Fà che ognuno de noantri ascolte e vìvono le tue parole

Tu sei il volto visìbile del pupà invisìbile,
del Dio che manifesta la sua onipotensa
sora tuto co'l perdono e la misericòrdia:
fa che la ciesa sia nel mondo el volto visìbile di Te,
Signor dela gloria.
Ga volesto che i tuoi ministri fusse anca rivestiti di fiachesa
per sentire giusta compassione per quei che son nela ignoransa e nel sbàlio
fa che chi se avicine de lori
si senta stesso, amato e perdonato da Dio.

Manda el tuo Spirito
e consacra noantri tuti con la sua unsion
e che questo sia un ano di gràssia del Signor
e la tua ciesa con rinovato entusiasmo
possa portar ai pòveri el bel mensàgio
proclamare ai prigionieri e a i opressi la libertà
e ai orbi restituire la vision.

Lo domandemo per intercession di Maria Mama dela Misericòrdia
a ti che vivi e regni con il Pare e lo Spirito Santo
per tuti i sècoli dei sècoli.
Cossì sìa

Italiano

Signore Gesù Cristo,
tu ci hai insegnato a essere misericordiosi come il Padre celeste,
e ci hai detto che chi vede te vede Lui.
Mostraci il tuo volto e saremo salvi.
Il tuo sguardo pieno di amore liberò Zaccheo e Matteo dalla schiavitù del denaro;
l’adultera e la Maddalena dal porre la felicità solo in una creatura;
fece piangere Pietro dopo il tradimento,
e assicurò il Paradiso al ladrone pentito.
Fa’ che ognuno di noi ascolti come rivolta a sé
la parola che dicesti alla samaritana:
Se tu conoscessi il dono di Dio!

Tu sei il volto visibile del Padre invisibile,
del Dio che manifesta la sua onnipotenza
soprattutto con il perdono e la misericordia:
fa’ che la Chiesa sia nel mondo il volto visibile di Te,
suo Signore, risorto e nella gloria.
Hai voluto che i tuoi ministri fossero anch’essi rivestiti di debolezza
per sentire giusta compassione per quelli che sono nell’ignoranza e nell’errore:
fa’ che chiunque si accosti a uno di loro
si senta atteso, amato e perdonato da Dio.

Manda il tuo Spirito
e consacraci tutti con la sua unzione
perché il Giubileo della Misericordia sia un anno di grazia del Signore
e la tua Chiesa con rinnovato entusiasmo
possa portare ai poveri il lieto messaggio
proclamare ai prigionieri e agli oppressi la libertà
e ai ciechi restituire la vista.

Lo chiediamo per intercessione di Maria Madre della Misericordia
a te che vivi e regni con il Padre e lo Spirito Santo
per tutti i secoli dei secoli.
Amen
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sábado, 9 de dezembro de 2017

La Veciaia del gueriero - A Velhice do Guerreiro - Per Ademar Lizot

Alexandre Dumas, che par mi, l`é sta un dei pi grandi scritori del sècolo disnove, autor del romanso í Tre Moscheteri, anca el ga scrito un libro fondamentà sora l´è anotassion e ricordassion personal de Giuseppe Garibaldi, el eroe dei due mondi. Bisogna dir che Alexandre Dumas, l`era amico personal e amirador de Garibaldi e cossì el ga otegnà el permesso par scriver sora í ricordi del bravissimo.

Dumas ga scrito in questo libro, che Garibaldi quando zera vecioto, el ga andato de star ntea ìsola de Caprera, nel litoral d`Itália, nte una abitassion piena de simplissità, scarsa de mobìlia e co pochi cómodi, parché l`éra un omo de aotentissità e simplissità, la fortuna che el gavea zera la traietòria de vita. Cosi ntea tranquilità dea veciàia, el ga infrontà con serenità í so ùltimi giorni e con la medèssima esselensa che el doperava la spada, el ga scrito un libreto de le ricordassion dea so vita de aventura, de batàlie piene de ferossità, del amor che el gavea con la Pàtria Italiana e con la seconda Pàtria el Uruguai insieme dea Provìnsia de San Piero e soratuto de la passion dea so vita, la bravìssima Anita. Relati scriti de un vero testimònio de nobilità, caráter, coràio e degnità. La so vita ze una traietòria cosi incredìbile che par fin impossìbile de ospedarse ntea biografia de solamente un omo.

Quando el ga scrito queste anotassion, el gavea 75 ani de eta su par le spale, la barba zera grisa e í cavei grisi anca quei. Ì òcii che ani vanti í zera una mescolansa de serenità e tempesta, adesso ntea veciàia í zera solamente serenità e quela vose potente, che spaventea í nimici , adesso zera fiaca e ossilante. In quei giorni Garibaldi gavea la nossion che de questa volta, l´èra impossìbile ritardar el incontro con la vècia signora che tante volte el ga iludio nel transcorsso de una vita de aventure. Tutavia rento de so ànima el ga mai desmentegà dela dona de so vita, la carissíma Anita e anca dei amici de lota, dei gaussi dela Provìnsia de San Piero, ndove ga nassesto el primo fiol e andove el ga combatesto, par la rason beneta del pòpolo e insieme de quei bravi el ga impara a despresà el perìcolo. Rento del cuor gavea anca la Pàtria Uruguai , che el ga defendesto dei tirani d`Mérica. Gavea anca el sentimento profondo co`l esérsito dei “camisa-rossa”, í “Garibaldini”, che soto suo comando í ga fato la guera par la unificassion d`Itália. Però, soratuto el gavea sempre in pensiero, í amici de tante batàlie de ferossità, che i ga perso la vita, davanti de so òcii. L´èra adesso un omo idòlatra per í so conterànii parvia che el ga comandà el prossesso dea Pàtria Italiana e gavea anca la gratitùdine e admirassion del pòpolo d`Mérica.

El vècio gueriero, ga vivesto co Anita una granda passion, però el fine l´è sta dramàtico quando la ga perso la vita ancora gióvana in Itália. El momento che la ga cognossesto l´èra par sempre rento dea scàtola dei ricordi. El gavea trenta due ani de eta, la ga incontrà ntea cità de Laguna, sul del Brasile, la gavea disdoto ani de eta, cavei negri e longhi, co la pel mora del sol e bela che mai. Nte quel instante che la ga visto, el ga dito:...” Tu devi èssere mia” e con queste parole el ga firmà una aleansa che solamente la morte podeva romper e anca nte quel giorno el ga incontrà un auténtico tesoro, che un omo solamente incontra nte una dona de amabilità e coràio. Anita l´èra una dona de una braura straordinària, che par tante volte, Garibaldi che zera bravo intra dei bravi, magari anca franco e sinsero, ga dito quel l`invidieva el coràio de quela brava dona.

Ntel giorno 2 de lùlio de 1882, el vècio gueriero ga partisto de questo mondo. In quel giorno el se ga transformà nte un mito, ricognossesto come fondamentà par el susseso del “Ressorgimento”, l`unità Italiana e el legado Garibaldino contìnua ntea memòria dei Italiani, Brasiliani, Gaussi dela Provìnsia de San Piero e del Uruguai, tuti í paese andove el ga construto la incredìbele traietòria de rivolussionàrio e paladino de la libertà.

Ademar Lizot.

 Tradução

Alexandre Dumas foi um dos maiores escritores do século 19, autor também do best-seler os Três Mosqueteiros, pois ele também escreveu um livro baseado nas memórias, nas anatações pessoais do herói de dois mundos Giuseppe Garibaldi. Dumas era amigo pessoal e admirador de Garibaldi, obtendo assim a permissão para escrever e publicar as memórias do bravo.

Dumas escreveu neste livro que Garibaldi em sua velhice foi residir na ilha de Caprera, no litoral Italiano, em uma casa humilde, com pouca mobília, pois ele sempre foi um homem simples, não dando importância aos bens materiais, a sua fortuna, era sua história fantástica de vida. E la na paz de sua velhice ele enfrentou seus últimos dias e com a mesma maestria que esgrimia sua espada, ele usou a pena para escrever suas memórias, de sua vita repleta de batalhas sangrentas, lembrou de grande amor de sua vida a querida Anita, salientou sua dedicação e amor a Pátria Italiana e a sua segunda Pátria a República do Uruguai e o carinho e afeição com a Província de São Pedro, o nosso Rio Grande do sul. São relatos e um verdadeiro testemunho de honra, coragem e dignidade. A sua vida foi uma trajetória inacreditável que parece impossível ser a biografia de um homem só.

Quando Garibaldi escreveu suas memórias, tinha 75 anos de idade, a barba estava branca e os cabelos também, seus olhos que outrora eram ternura com lampejos de tormenta agora eram somente ternura e a voz potente que nas batalhas metia medo nos inimigos, agora era fraca e oscilante. Naqueles dias Garibaldi tinha noção que desta vez seria impossível atrasar o encontro com a grande senhora que ele tantas vezes ludibriou no transcurso de sua vida de aventuras. Agora ele só tinha suas lembranças, principalmente a mulher de sua vida, a querida Anita, também os amigos de tantas batalhas, os gaúchos do rio Grande, terra onde nasceu seu primeiro filho e onde ele lutou pala causa bendita dos povos. Foi junto daqueles bravos que ele aprendeu a desprezar o perigo. Dentro de seu coração estava também a Pátria Uruguaia que ele defendeu dos tiranos da América. Tinha o sentimento profundo com seu exército de camisas vermelhas, os Garibaldinos, que sob seu comando fizeram a guerra pela unificação da Itália. Porem o que oprimia sua alma era a lembrança sempre presente de tantos amigos que perderam a vida em combate e sob seus olhos.

Na velhice Garibaldi era um homem idolatrado pelos seus conterrâneos e também tinha a gratidão e admiração dos povos da América.

O velho guerreiro viveu com a brasileira Anita uma grande paixão, porem com final dramático, quando ela morreu ainda jovem na Itália. A conheceu quando tinha 32 anos de idade, na cidade de Laguna SC, ela tinha 18 anos de idade, cabelos pretos e longos e pele queimado do sol e linda por demais. Garibaldi escreveu que no instante que a viu ele disse:...”Tu devi essere mia”, e com estas palavras selo uma aliança que somente a morte poderia romper e naquele dia ele encontrou um autentico tesouro, que um homem somente encontra em uma mulher amorosa e coração valente. Anita era uma mulher com uma coragem extraordinária que por tantas vezes Garibaldi que era bravo entre os bravos, disse que tinha inveja da coragem daquela valente.

No dia 2 de julho de 1882 o velho guerreiro partiu deste mundo e naquele dia se transformou em mito reconhecido como fundamental para o sucesso da unificação Italiana. Seu ideal continua na memória de Italianos, Brasileiros, Gaúchos do Rio Grande e do Uruguai, países onde ele construiu a incrível trajetória de revolucionário e paladino da liberdade.



Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

El Bepi ga fato la ciuca - Vìdio

El Bepi ga fato una bruta de una ciuca nela casa del Toni che l'èra mia bon de star in pie manco ancora de alsar in su le braghe che ga cascà in tera.
Sarà che ze stato el vin? Sarà che Toni ga dato un vin aseo invesse de darghe un vin de quel bon?
Ma quando la polìssia lo ciapa el pensa de scampar via e ndar trovar el Toni però el camina in torno de si stesso e casca davanti al guardia. Poro can del Bepi, ze stata la pi bruta ciuca dela vita!
e ti anca te piase bever un bon vin? steme atenti con le braghe!!!
 
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

La religiosità dei nostri taliani - La prèdica dela corona

La faméia se inginociea per pregar la corona squase tute le note. La mama, el pupà, i noni e i fioi. Anca noantri se pareciemo dele volte per pregar ensieme la corona. Non tuti i di ma al meno quando vien la santa. Ricordemo anca che son stati i nostri taliani che ga portà ensieme al bastimento la Madona del Caravàgio e altri santi. E quando i nostri vècii ze vignesti dela Itàlia i ga portà ensieme la fede in Dio e nela Madona, ga fato suito le prime ciesete de legno o di sasso. Nantra cosa che l'era fondamentale per el svilupo e sostento dele faméie èrano i molini. I ga fato tanti dei molini parché la polenta ze stata la regina dei magnari taliani.

Intorno a tola o intorno a i santi le prime faméie de taliani se ga svilupà e fato stòria qua ntel Brasil. I fioi i gavea tanto de pi rispeto e la vita si anca amara la gavea un'altro sapore.



Par: Jaciano Eccher
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Nantro poco de stòria véneta - Per Willie Franceschini

El Talian lengua prestigiosa? El Talian se doparava anca in situassion importante e solene?

Par dar una risposta, e ve domando scusa se el testo sarà un poco longo, senpre col permesso del editor del sito voria darve un esenpio de quanto che el Talian el sia stato storicamente na lengua de prestigio non inferior a le altre europee e ve domando de far un po' de sforso pa' rivar fin in fine.

Un quo, Perasto la ze una piccola città de la Republica del Montenegro. Na città dove che se parlava el Talian come in tuti i domini de Venessia ma che da senpre la ze abitada da zente de lengua madre serbo-croata.

La cosa curiosa la ze che, par decreto special del Senato de la Repubblica de Venessia fin dal 1386 Perasto orgogliosissimamente la portava el titolo de “fedelissima Gonfaloniera”. Par questo, la gaveva l’ònere e l’onór de conservar el gonfalon de guera de la flota veneta e de fornir 12 perastini come gonfalonieri e guardia personal del Doge (lezi: doze, dal latin dux-ducis) de Venessia co'l conpito de difendar a costo de la vita el vessillo su la nave amiraglia.

El 12 de majo 1797 la Serenissima Repubblica de Venessia finiva sensa gloria la so storia più che milenaria, con l’armata francese a le porte de la laguna.
Dopo la votassion del Major Consilio (sensa el numero legale de presenti richiesto per la validità) che dichiarava decaduta la Repubblica, l'ultimo Doge, Ludovico Manin (che el jera un furlan) el ghe passava i poteri in man de un governo provisorio formà in realtà da venessiani rivolussionari che gaveva fato acordi co i francesi de Bonaparte.

I territori venessiani in Istria e in Dalmassia però 'i rifiuta de ricognosser el novo governo.

I Perastini 'i descognosse la votassion del Major Consilio, i delibera de restar veneti e 'i se autogoverna fin che le truppe austriache no le se avicina a la città.
Infine el 23 Agosto la cità riconosse che no jera più possibile resistar a la forsa del inperator de Austria-Ungheria e prima de rendarse, el Gonfalon de la Serenissima el vien trasportà in cerimonia solene da la casa del Capitano de la guardia perastina, Giuseppe Viscovich, fin a la Catedral, dove che el sarà sepelìo soto l’altar major, intanto che el popolo indenocià el ofre el so ultimo omajio al vessilo che el gaveva giurà de defender, dandoghe basi e bagnandolo de le so proprie lagreme, a scumissiar da lo stesso Viscovich, che pronuncia na celebre orassion cognossesta come “Giuramento de Perasto” o, da le so più celebri parole, “Ti con nu, nu con Ti”.
La orassion la fu pronunciada in lingua croata, ma trascrita e tradusesta sia in Talian secondo l'uso del tenpo, che in Italiano.
Esiste diverse version con diverse ortografie, ma el testo ze questo:

Scumissia:
« In sto amaro momento, che lacera el nostro cor; in sto ultimo sfogo de amor, de fede al Veneto Serenissimo Dominio, el Gonfalon de la Serenissima Republica ne sia de conforto, o Citadini, che la nostra condota passada che quela de sti ultimi tenpi, rende non solo più justo sto ato fatal, ma virtuoso, ma doveroso per nu.

Savarà da nu i nostri fiòi, e la storia del giorno farà saver a tuta l'Europa, che Perasto ga degnamente sostenudo fino a l'ultimo l'onor del Veneto Gonfalon, onorandolo co' sto ato solene e deponendolo bagnà del nostro universal amarissimo pianto.
Sfoghemose, citadini, sfoghemose pur; ma in sti nostri ultimi sentimenti co' i qua'i sigilemo la nostra gloriosa cariera corsa soto el Serenissimo Veneto Governo, rivolzemose verso sta Insegna che lo rapresenta e su ela sfoghemo el nostro dolor.

Per trecentosetantasete ani la nostra fede, el nostro valor l'ha senpre custodìa per tera e par mar, per tuto dove né ha ciamà i so nemici, che xe sta'i pur queli de la Religion.

Per trecentosetantasete ani le nostre sostanse, el nostro sangue, le nostre vite le xe stade senpre par Ti, o San Marco; e felicissimi sempre se semo reputà Ti con nu, nu con Ti; e senpre con Ti sul mar nu semo sta'i ilustri e vitoriosi. Nissun con Ti n'ha visto scanpar, nissun con Ti n'ha visto vinti o spaurosi!

Se i tenpi presenti, infelicissimi par imprevidensa, par dissension, par arbitrii illegali, par vissi ofendenti la natura e el jus de le genti, no Te avesse tolto da l'Italia, par Ti in perpetuo sarave stade le nostre sostanse, el sangue, la nostra vita, e piutosto che vederTe vinto e desonorà dai Toi, el corajo nostro, la nostra fede se avarave sepelìo soto de Ti!
Ma za che altro no resta da far par Ti, el nostro cor sia l'onoratissima To tomba e el più puro e el più grande elogio, Tò elogio, le nostre lagreme. »
Finisse.

Atenciosamente,
Willie Franceschini

Observação: O texto acima não sofreu nenhum tipo de edição por parte do Site Brasil Talian.
Osservassion: Il testo li su non ze stato modificato dal Sito Brasil Talian. Ze originale da Franceschini
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››

sábado, 2 de dezembro de 2017

Vinassa vinassa - Música com letra e tradução

Para ver letra e tradução de outras músicas, clique aqui.
Para baixar essa música, clique aqui.

Italiano (Le mondine)

Là nella valle, c'è un'osteria

è l'allegria, è l'allegria
là nella valle, c'è un'osteria
è l'allegria di noi alpin!

Rit: E se son pallida né miei colori
no' vo' dotori, no' vo' dotori
e se son pallida come 'na strassa
vinassa, vinassa e fiaschi de vin!

Là sul Cervino c'è una colonna
è la Madonna, è la Madonna
là sul Cervino c'è una colonna
è la Madonna di noi alpin!

Là nella valle c'è un filo d'erba
l'è la riserva, l'è la riserva.
Là nella valle c'è un filo d'erba
l'è la riserva di noi alpin.

Là nella valle c'è la Rosina
l'è la rovina, l'è la rovina.
Là nella valle c'è la Rosina
l'è la rovina di noi alpin.

Là nella valle c'è un buco nero
l'è il cimitero, l'è il cimitero
Là nella valle c'è un buco nero
l'è il cimitero di noi alpin.

Là su quel monte c'è una lanterna
requiem aeternam, requiem aeternam,
Là su quel monte c'è una lanterna
requiem aeternam per noi alpin.

Tradução para português

La no vale existe uma pousada
É a alegria, é a alegria
La no vale existe uma pousada
É a alegria de nós Alpinos.

Ref: E se estou pálida nas minhas cores
não vou ao doutor, não vou ao doutor
E se estou pálida como um trapo de pano
vinhaça, vinhaça e frascos de vinhos.

La sobre o Cervino (nome de uma montanha) Tem uma coluna
É a Nossa Senhora, é a Nossa Senhora
La sobre o Cervino Tem uma coluna
É a Nossa Senhora de nós alpinos

La no vale existe um restinho de erva
É a reserva, é a reserva
La no vale existe um restinho de erva
É a reserva de nós Alpinos.

La no vale existe a Rosina
É a ruína, é a ruína
La no vale existe a Rosina
É a ruína de nós Alpinos.

La no vale existe um buraco preto
É o cemitério, é o cemitério
La no vale existe um buraco preto
É o cemitério de nós Alpinos.

Lá sobre aquela montanha existe um farol
Repouso eterno, repouso eterno
Lá sobre aquela montanha existe um farol
Repouso eterno de nós Alpinos.
Ver toda a postagem/Vedere tutto ››